Grito de Independência : população do Cariri Oeste cobra dos políticos a permanência da Agência do Banco do Brasil, em Santana do Cariri e nos demais municípios que tiveram suas agência afetadas

 






             

                                            Foto > Correio Braziliense 

                 O silêncio das autoridades municipais, estadual e federal em relação ao anuncio da direção do Banco do Brasil que a agência do Banco do Brasil, no município de Santana do Cariri, irá encerrar as suas atividades bancárias,  está trazendo com isso inúmeros prejuízos a população do município, e está   deixando a sociedade inquieta, que espera uma ação mais enérgica em relação a cobrança da superintendência da instituição pelo não fechamento. Convém, ressaltar que não só o município de Santana do Cariri, mas os Municípios de Araripe, Antonina do Norte, Assaré, Aiuaba.

 continuam amargando prejuízos após as implosões destes estabelecimentos bancários,  as pessoas mais atingidas são as baixo poder aquisitivo que não tem condições de estarem se deslocando cotidianamente para municípios mais distantes como Crato, Campos Sales, e Juazeiro do Norte, para fazer suas transações bancárias. O comércio dos pequenos municípios, sofrem com  uma onda avassaladora de demissões, devido a falta da circulação de recursos que estão deixando de circular nos próprios municípios, e com isso passam a  fortalecer o comercio regional.

 Os prefeitos municipais, deputados estadual e Federal votados nesses municípios, tem a missão de trabalhar para reverter esse quadro, e para isso seria fundamental o engajamento da Amcoeste Associação dos Municípios do Cariri Oeste, neste embate provocando a vinda para a região do cariri Oeste, destes parlamentares e até de senadores, para que juntos ás câmaras municipais, entidades de classes,  sociedade civil organizada, Sindicatos, igreja  e a imprensa possamos juntos dar o nosso grito de independência e passa a exigir em função do potencial que cada um destes municípios a tem, a permanência do Banco do Brasil, como agente financiador e de transformação social e econômico que é o seu papel, fazendo uma audiência regional para discutir com mais profundidade esse problema.

Postar um comentário

0 Comentários