Em fevereiro, Fortaleza concentra 4 a cada 10 novos casos de Covid no Ceará

 







No decorrer da pandemia de Covid, houve um processo interiorização da contaminações no Ceará, e isto gerou alerta e impactos. Agora, na atual dinâmica, embora as infecções pelo novo coronavírus sigam em aumento gradual, a cada mês, nas cidades do Estado, nos últimos períodos, a Capital – que detém 29,2% da população cearense -,  assim como no início da crise sanitária, concentra as maiores proporções de novos casos da doença. Esse mês, 45% do total de novas infecções no Estado foram de pessoas da Capital. Conforme dados do Integrasus, das 19.525 novas confirmações, 8.789 foram em Fortaleza.

Os dados do sistema identificam que, juntos, os outros 183 municípios cearenses tiveram 54,14% dos casos. Dos novos registros, até o dia 18 deste mês,  em 0,86% não consta a cidade do paciente. 

A Capital tem a maior população do Estado, com 2,6 milhões dos 9,1 milhões de cearenses, e o percentual de concentração da doença tem variado na cidade ao longo da pandemia. No começo da crise sanitária, em abril e maio, Fortaleza teve, respectivamente, 55,8% e 28,7% dos novos casos da Covid.

Postar um comentário

0 Comentários