Nas duas últimas semanas várias queimadas foram registradas na região do Cariri. No domingo (9) uma plantação de cana de açúcar, com três hectares, em Barbalha, foi destruída por um incêndio que pode ter sido criminoso. Seriam produzidos 20 mil litros de álcool 70% na plantação perdida.

                                     A imagem pode conter: árvore, fogo, céu, atividades ao ar livre e natureza


Com o crescimento das queimadas, o Corpo de Bombeiros registra uma média de seis chamados para ocorrência por dia nas cidades de Crato e Juazeiro do Norte. A informação foi repassada por Artur Graça, comandante do Corpo de Bombeiros, em entrevista à TV Verdes Mares.

“O que ocorre é que conseguimos dobrar a nossa resposta a essas solicitações, colocamos mais uma equipe de socorro para atender aos chamados, mas, ainda assim, não é suficiente. O grande número de ocorrências sobrecarregou as equipes do Corpo de Bombeiros aqui na região e, muitas vezes, a gente não consegue atender a todos os chamados que tem na Ciops”, disse o comandante.

Queimadas em tempos de covid

Artur Graça ainda apelou para que as pessoas tenham consciência de evitar as queimadas, sobretudo no tempo atual, de uma pandemia que causa agravos respiratórios. “É preciso que as pessoas tomem consciência e reduzam essas queimadas que são proibidas por lei”, acrescenta.

A fumaça como a provocada pelas queimadas prejudicam a saúde de pacientes em recuperação da covid-19. Conforme o médico Izac Miranda “a fumaça faz com que essa inflamação pulmonar venha à tona deixando a pessoa, novamente, com franca dispneia [falta de ar], tendo que procurar o pronto atendimento para fazer alguma medida para retornar à normalidade”, explica.

Fonte> jornaldocariri.com.br

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib