Últimas Notícias

Sistema penitenciário do Ceará ganha o reforço de mais 70 agentes


Clique para Ampliar
Uma solenidade na manhã desta sexta-feira (31), no Palácio da Abolição, em Fortaleza, marcou a nomeação por parte do Governo do Ceará de mais 70 agentes penitenciários. Os novos servidores vão reforçar o trabalho da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) nas unidades prisionais gerenciadas pelo Estado. Essa turma foi aprovada no concurso público iniciado em 2017. Já são 1.695 convocados que cumpriram os requisitos obrigatórios. Desse total, restam apenas 57 aprovados a serem nomeados.
O governador Camilo Santana, responsável por assinar o ato de nomeação e posse dos novos agentes, enfatizou que a contratação de profissionais para a área está dentro do planejamento traçado há pouco mais de um ano. “Isso faz parte da estratégia de reestruturação e fortalecimento do sistema prisional. O grande objetivo é fazer do sistema um modelo de gestão, disciplina e controle para todos os estados. Estamos criando as condições cada vez mais efetivas e necessárias para ter um sistema penitenciário com bom funcionamento. Praticamente vamos dobrar o número de agentes penitenciários, estamos ampliando as unidades prisionais e vamos inaugurar, em breve, a primeira unidade de segurança máxima do Ceará. Isso tudo faz parte do processo”, destacou. Além disso, Camilo lembrou que para o sistema ter sucesso é preciso também olhar para o interno. “Queremos dar oportunidade de um tratamento justo aos nossos presos, de trabalho, e isso tem sido uma experiência muito importante”, comentou.
Com a posse, os novos agentes farão um curso de nivelamento realizado pela SAP durante 42 dias, com conteúdo teórico e prático, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As aulas serão ministradas na sede da secretaria e nas unidades prisionais. Mauro Albuquerque, secretário da Administração Penitenciária, detalhou como será essa qualificação final antes do início das atividades laborais. “Vai ser visto desde administração penitenciária até resolução de crise. Eles vão fazer estágio dentro das unidades prisionais aumentando a vigilância e a procura por materiais ilícitos. Essa capacitação é mais específica. Você vai dar um conhecimento mais técnico e profissional do que ele precisa para desenvolver o trabalho dentro do sistema penitenciário, porque alguns treinamentos você não pode dar antes da pessoa fazer parte do sistema”, explicou o titular da pasta. Os agentes penitenciários devem estar com fardamento completo e material exigido para a realização do trabalho.


A cerimônia de nomeação e posse foi prestigiada em massa pelas famílias dos novos servidores. Entre elas, estava a de Fabiano Marques, 33 anos, que acompanhado de seu filho, tornou realidade seu sonho de se tornar agente penitenciário. Para ele, todo esforço feito até o momento foi recompensado nesta manhã. “Foi bastante árduo. Tive que abdicar de muitas coisas, finais de semana com a família, momentos de lazer, mas graças a Deus tudo valeu a pena. Com a oportunidade de me aproximar do sistema penitenciário acabei me apaixonando pelo trabalho, a importância para a sociedade do que é o agente penitenciário e hoje estou realizando um sonho”, confessa Fabiano, que não escondia sua emoção com a conquista. “O intuito maior é deixar um legado e mostrar para ele (o filho) o que o pai viveu e está vivendo por ter batalhado. Estou emocionado porque perdi minha mãe recentemente e queria muito que ela estivesse aqui, mas ter meu filho aqui vendo essa minha alegria em realizar o meu sonho é muito satisfatório”, desabafa o agente.
Site: Governo do Estado