Várzea Alegre : “Peço perdão, à intenção não era esta”, diz subsecretária após post sobre servidores de Serviços Gerais - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Breaking


09/07/2021

Várzea Alegre : “Peço perdão, à intenção não era esta”, diz subsecretária após post sobre servidores de Serviços Gerais

 

Subsecretária de Meio Ambiente de Várzea Alegre, Bianca Morais, respondeu a nossa reportagem sobre a repercussão do caso envolvendo os servidores de Serviços Gerais, após publicação na quinta-feira, 08.

Em nota, enviada na tarde desta sexta-feira, 09, a servidora pública disse que a luta da classe [Serviços gerais] é justa, e pediu desculpas ressaltando que a intenção não era de machucar nenhum servidor com suas palavras.

“Bom, começo dizendo que a luta é justa SIM, [sic] sou funcionária pública, concursada desde 2005, já passei por várias funções, conheço muitos conterrâneos varzealegrenses, dentre eles, profissionais que atuam nos serviços gerais, por sinal, tenho muitas amigas desta categoria. E se a minha publicação machucou alguma, peço perdão, à intenção não era esta, pois não estava generalizando, ao contrário, falando da minoria, que não desempenha o seu papel como deveria, e sabemos que este não é um fato apenas deste setor, mas que em todas as áreas públicas e também privadas, há os bons profissionais, que sabem dos seus deveres e os cumprem com excelência, bem como existe aqueles que deixam a desejar. Porém em qualquer profissão para se lutar por dignidade salarial também tem que se ter em mente a consciência de seus deveres, foi isso que quis salientar”, disse.

Bianca destacou ainda que a repercussão do caso poderá servir para dois ganchos na área.

“As mídias sociais, hoje são uma forma de manifestar o que se pensa, e a minha manifestação não foi voltada a todos os profissionais da categoria. Quem sabe agora com essa repercussão, que a minha postagem sirva para 2 ganchos, o primeiro, para fortalecer a luta dessa classe, que merece sim ser reconhecida, e sei da sua importância, agora mais do que nunca, já que senti na pele à ausência de um profissional da área, no meu local de trabalho. E o segundo gancho, para q toda população veja as redes sócias como uma ferramenta democrática de falar sobre injustiças que possam vir a ocorrer em alguma repartição pública quando alguém é mal atendido, quando algum profissional não faz como tem que fazer, quando algum profissional comete assédio moral, isso também tem que ser visto, e pode sim, ser manifestado, nas mídias sociais, a final, [sic] vivendo numa era, onde todos têm direito de se expressar e reivindicar melhorias”, ponderou.

E finalizou dizendo que reconhece a importância da classe dos auxiliares de serviços gerais e que realiza a atividade em sua repartição pública para deixar o local limpo.

“Agora só utilizar a minha postagem para fazer sensacionalismo em cima de uma luta do sindicato, que vai além da minha publicação, a qual fiz sem maldade nenhuma, muito menos sem a intervenção de denegrir a categoria como um todo, a qual sei da importância para o município, tanto é que tive que limpar minha repartição para trabalhar e atender a população em um ambiente limpo. Que nós todos consigamos enxergar nossos direitos e deveres, não só na classe dos serviços gerais, mas em todos os setores e categorias, e que a minha postagem sirva também como gancho para que todos vejam q através da internet podem elogiar, reivindicar, questionar, e etc”, finalizou.

O caso

Nas redes sociais a secretária adjunta do Meio Ambiente questionou a luta do Sindicato que defende o aumento do salário dos auxiliares de serviços gerais, no momento recebem meio salário mínimo, criticando a atuação desses servidores.

Em vídeo no aplicativo Tik Tok, Bianca que se apresenta como secretária adjunta, diz que é ‘multi uso’, e que além da nomeação, atua como empregada.

Já em resposta a uma internauta, ela faz indireta para uma servidora de sua secretaria, alegando que ela é “Morta de preguiça”.

O caso repercutiu nas redes sociais, e várias são as mensagens de repúdio publicadas por servidores, inclusive, o sindicato do Servidor Público e a Secretaria de Educação, são instituições que se manifestaram.

Subsecretária de Meio Ambiente de Várzea Alegre, Bianca Morais, respondeu a nossa reportagem sobre a repercussão do caso envolvendo os servidores de Serviços Gerais, após publicação na quinta-feira, 08.

Em nota, enviada na tarde desta sexta-feira, 09, a servidora pública disse que a luta da classe [Serviços gerais] é justa, e pediu desculpas ressaltando que a intenção não era de machucar nenhum servidor com suas palavras.

“Bom, começo dizendo que a luta é justa SIM, [sic] sou funcionária pública, concursada desde 2005, já passei por várias funções, conheço muitos conterrâneos varzealegrenses, dentre eles, profissionais que atuam nos serviços gerais, por sinal, tenho muitas amigas desta categoria. E se a minha publicação machucou alguma, peço perdão, à intenção não era esta, pois não estava generalizando, ao contrário, falando da minoria, que não desempenha o seu papel como deveria, e sabemos que este não é um fato apenas deste setor, mas que em todas as áreas públicas e também privadas, há os bons profissionais, que sabem dos seus deveres e os cumprem com excelência, bem como existe aqueles que deixam a desejar. Porém em qualquer profissão para se lutar por dignidade salarial também tem que se ter em mente a consciência de seus deveres, foi isso que quis salientar”, disse.

Bianca destacou ainda que a repercussão do caso poderá servir para dois ganchos na área.

“As mídias sociais, hoje são uma forma de manifestar o que se pensa, e a minha manifestação não foi voltada a todos os profissionais da categoria. Quem sabe agora com essa repercussão, que a minha postagem sirva para 2 ganchos, o primeiro, para fortalecer a luta dessa classe, que merece sim ser reconhecida, e sei da sua importância, agora mais do que nunca, já que senti na pele à ausência de um profissional da área, no meu local de trabalho. E o segundo gancho, para q toda população veja as redes sócias como uma ferramenta democrática de falar sobre injustiças que possam vir a ocorrer em alguma repartição pública quando alguém é mal atendido, quando algum profissional não faz como tem que fazer, quando algum profissional comete assédio moral, isso também tem que ser visto, e pode sim, ser manifestado, nas mídias sociais, a final, [sic] vivendo numa era, onde todos têm direito de se expressar e reivindicar melhorias”, ponderou.

E finalizou dizendo que reconhece a importância da classe dos auxiliares de serviços gerais e que realiza a atividade em sua repartição pública para deixar o local limpo.

“Agora só utilizar a minha postagem para fazer sensacionalismo em cima de uma luta do sindicato, que vai além da minha publicação, a qual fiz sem maldade nenhuma, muito menos sem a intervenção de denegrir a categoria como um todo, a qual sei da importância para o município, tanto é que tive que limpar minha repartição para trabalhar e atender a população em um ambiente limpo. Que nós todos consigamos enxergar nossos direitos e deveres, não só na classe dos serviços gerais, mas em todos os setores e categorias, e que a minha postagem sirva também como gancho para que todos vejam q através da internet podem elogiar, reivindicar, questionar, e etc”, finalizou.

O caso

Nas redes sociais a secretária adjunta do Meio Ambiente questionou a luta do Sindicato que defende o aumento do salário dos auxiliares de serviços gerais, no momento recebem meio salário mínimo, criticando a atuação desses servidores.

Em vídeo no aplicativo Tik Tok, Bianca que se apresenta como secretária adjunta, diz que é ‘multi uso’, e que além da nomeação, atua como empregada.

Já em resposta a uma internauta, ela faz indireta para uma servidora de sua secretaria, alegando que ela é “Morta de preguiça”.

O caso repercutiu nas redes sociais, e várias são as mensagens de repúdio publicadas por servidores, inclusive, o sindicato do Servidor Público e a Secretaria de Educação, são instituições que se manifestaram.

  

          Várzea Alegre Agora 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.