Sucessão no Governo do Ceará – Petistas teriam empecilho a apenas um nome do PDT - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Breaking


20/07/2021

Sucessão no Governo do Ceará – Petistas teriam empecilho a apenas um nome do PDT


O Partido dos Trabalhadores (PT) aguarda definição do Partido Democrático Trabalhista (PDT) sobre o nome que deve ser escolhido para concorrer à sucessão de Camilo Santana (PT) no Ceará. De acordo com uma liderança petista, não há qualquer óbice, dentro da legenda, a quase todos aqueles que são considerados potenciais candidatos pedetistas à disputa ao Governo do Estado em 2022, com exceção do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Desde 2012, quando Roberto Cláudio (PDT) venceu as eleições municipais, no segundo turno, contra o então candidato Elmano de Freitas (PT), não houve qualquer aproximação entre a legenda e a gestão do então prefeito. O Partido dos Trabalhadores passou a maior parte dos oito anos da administração passada, sendo a principal oposição na Câmara Municipal, o que só foi amenizado a partir de 2020, com o advento da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a liderança petista, o embate eleitoral de 2012 não é o principal motivo pelo qual acredita que petistas desconsiderem apoio ao nome de Roberto Cláudio, mas o fato de ele não ter buscado proximidade com a sigla nos anos em que foi chefe do Executivo Municipal.

Segundo apontou, o fato de Roberto Cláudio não ter declarado voto no então candidato a presidente da República pelo PT, Fernando Haddad, contra Bolsonaro, na disputa eleitoral de 2018, é outro ponto que não é visto com bons olhos pelos petistas. Na ocasião, o atual prefeito de Fortaleza, José Sarto, que era deputado estadual, participou de eventos em apoio à candidatura de Haddad. Em 2020, o PT da Capital cearense, resolveu contribuir, e apoiou a candidatura de Sarto, no segundo turno, contra Capitão Wagner (PROS).

Outros nomes pedetistas que estão sendo analisados como potenciais candidatos da legenda para a disputa ao Governo do Estado no próximo ano não são motivos de objeção por parte dos petistas. Além de Roberto Cláudio, estariam sendo sondados a vice-governadora Izolda Cela, o secretário de Planejamento, Mauro Filho, e mais recentemente, apoiado por seus pares na Assembleia Legislativa, o presidente da Mesa Diretora, Evandro Leitão.

O Partido dos Trabalhadores ainda não decidiu se terá candidatura própria ao Governo do Estado, o que deve ser decidido em discussão interna. A legenda, porém, apoia o nome do governador Camilo Santana ao Senado Federal, o que deve ser costurado com o comando do grupo político governista, que tem como principais lideranças os irmãos Cid e Ciro Gomes, respectivamente, vice-presidentes das executivas estadual e nacional do PDT.

https://blogdoedisonsilva.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.