71% das empresas cearenses pretendem investir em 2021, aponta Observatório da Indústria da FIEC - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

20/04/2021

71% das empresas cearenses pretendem investir em 2021, aponta Observatório da Indústria da FIEC

 


 


A pesquisa Investimentos na Indústria 2020-2021, do Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que 71,08% das empresas cearenses pretendem investir neste ano. Entre as grandes empresas, esse percentual é ainda maior e chega a 92,31%. A expectativa para maior parte dos investimentos é melhorar o processo produtivo e aumentar a capacidade de produção. 


Os tipos de investimentos que as empresas pretendem realizar em 2021 são similares aos de 2020. A maioria cogita investir na construção, manutenção ou aquisição de instalação, seja com planta, fábrica ou armazém. Em seguida, aparecem, respectivamente, como segundo e terceiro mais votados, aquisição de novas máquinas e equipamentos e manutenção ou atualização das máquinas e equipamentos já existentes. Poucas cogitam investir em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), que é essencial para geração de inovação.


Em relação a 2020, o estudo mostra que ainda que tenha sido um ano desafiador para a indústria cearense, a maioria das empresas (53,7%) realizou investimentos produtivos. As empresas que mais o fizeram foram as de grande porte (73,1%), seguidas pelas de médio (53,6%). Por fim, a maior parte das empresas de pequeno porte (63,3%) não investiu.


Das empresas que realizaram investimento em 2020, a maioria teve como foco máquinas e equipamentos. A maioria das empresas utilizou recursos próprios para investir. O resultado foi similar para todos os portes, revelando que ainda há uma grande dificuldade em acesso ao crédito por meio de instituições financeiras.


"O investimento produtivo é um fator primordial para o crescimento econômico. É através dele que as indústrias conseguem aumentar a capacidade de produção, fazer melhorias no aparato produtivo e inovar. Constantemente novas tecnologias são lançadas, de forma que equipamentos preexistentes podem rapidamente se tornarem obsoletos. Assim, o processo de investimento precisa de continuidade para que as empresas possam competir, não apenas com o mercado interno, mas também com o externo", aponta o estudo.

Outro fator determinante para que as empresas realizem investimentos é a confiança na economia. Apesar do Brasil passar por uma crise sanitária e econômica sem precedentes na história recente, a maioria das indústrias pretende, ainda assim, investir no ano de 2021. De acordo com a pesquisa, as indústrias estão otimistas para empreender de forma a melhorar a capacidade atual e aumentar a flexibilidade de produção.


                                                  Roberto Moreira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages