Padres de Crato fazem carta em defesa de zona ambiental

 





Os padres afirmam que o Projeto Lei pode gerar riscos à população
Foto: Alana Maria

Padres de Crato escrevem carta em defesa da Zona Especial Ambiental (ZEA), localizada próximo ao Rio Batateira. Por conta da aprovação do Projeto de Lei Nº 1412001/2020, que permite a construção de residências na zona ambiental, os padres do município manifestam preocupação. 

Na carta, os padres afirmam  que, segundo estudos, essa decisão pode gerar riscos à população. Eles ainda declararam total apoio aos ambientalistas nessa causa. “Com base em diversos estudos essa rápida e irrefletida decisão pode gerar riscos à população. A ZEA do Rio Batateiras e sua nascente tem alta importância para o abastecimento do aquífero da cidade de Crato”, afirmam. 

Além dos fatores naturais, o texto ainda ressalta as questões religiosas, históricas, antropológicas e arqueológicas do Rio Batateiras. “Para os índios do Kariri, o Rio Ytaytera, como era chamado (pedra que a água leva/pedra de correnteza), é sagrado e de grande importância anscestral”, lembram. 

Ao final, os padres clamam ao Ministério Público e autoridades que se empenhem na derrubada do Projeto de Lei. “Concluímos esta carta na firme esperança que toda essa situação seja revertida e o nosso ‘Cratim de Açúcar’ seja terra, plena e satisfatoriamente habitável, para as nossas futuras gerações”, finalizou.


     JC 

Postar um comentário

0 Comentários