O procurador-geral da República, Augusto Aras, unificou e reabriu duas investigações sobre supostos pagamentos da empreiteira OAS ao deputado Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara.

Para efetuar a reabertura, a PGR enviou um pedido ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que é relator das ações que foram arquivadas.

Em despacho enviado na última quinta-feira (29), Fachin autorizou a solicitação, e determinou o envio dos autos à Polícia Federal (PF) para a reabertura das investigações contra o presidente da Câmara.

Os casos tramitam sob sigilo de Justiça.

Um dos inquéritos se baseia em trocas de mensagens entre Rodrigo Maia e o ex-presidente da empreiteira, Léo Pinheiro.

Um segundo inquérito tem base na delação premiada de funcionários do setor de contabilidade paralela da empreiteira.

As informações foram divulgadas em reportagem do jornal O Globo publicada neste sábado, 31 de outubro.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib