Por: Jornalista Patrícia Mirelly


A Igreja no mundo inteiro comemora nesta segunda-feira, dia 2 de novembro, a Solenidade de Todos os Fiéis Defuntos, um convite para olhar a realidade da morte com "fé na ressurreição, a certeza da vida eterna", como diz o lema da Romaria de Finados, vivenciada na Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, desde o último dia 29 de outubro. 

Tradicionalmente, no dia de finados, é rezada Missa na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, às seis da manhã, onde está sepultado o corpo do Padre Cícero Romão Batista. Aí, envoltos ao túmulo, seus afilhados prestam homenagens e fazem promessas, também recordando nessa oração os familiares já falecidos. Por causa da pandemia, a celebração aconteceu sem a presença deles. Também não houve a Caminhada da Esperança entre a Basílica e a Capela com a Imagem de Jesus Crucificado e o quadro com a imagem do Padre Cícero. A medida foi tomada para evitar aglomerações e conter o avanço do novo coronavírus. 

Desse modo, ao amanhecer desta segunda, encoberto com nuvens de chuva, o bispo da Diocese de Crato, Dom Gilberto Pastana, subiu ao altar do Senhor para presidir a Santa Missa, que foi concelebrada pelo ecônomo dessa Igreja Particular, Padre Joaquim Ivo Alves, pelo pároco e reitor da Basílica, Padre Cícero José, e pelo vigário paroquial, Padre Antônio Romão.

Na homilia, Dom Gilberto enfatizou que a Igreja não celebra a morte, mas "a esperança naquele que nunca falha em nossa vida", por isso “hoje é um dia de profunda reflexão. Nessa perspectiva, acrescentou: “Devemos nos perguntar se somos mesmos cidadãos do Céu, fazendo morrer tudo àquilo que não é de Deus e que não garante a vida eterna”. Sobre celebrar este dia em tempos tão atípicos, destacou que “a esperança na Ressurreição nos faz vencedores” e  “logo, logo estaremos superando este tempo de pandemia. A esperança supera toda esta realidade”, afirmou.

Visita ao túmulo do Padre Cícero

A Basílica Santuário observando os decretos estadual e municipal, bem como as orientações da Diocese de Crato, em comunhão com a Igreja no Brasil e a Santa Sé de Roma, divulgou uma série de orientações para a visitação ao túmulo do Padre Cícero Romão Batista, na Capela do Socorro. O horário será das 7h às 17h e a permanência não poderá ultrapassar dez minutos, sendo obrigatório o uso de máscara de proteção facial (na entrada e durante o tempo de permanência) observando ainda o distanciamento social de dois (2) metros entre uma pessoa e outra.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib