O Nim Indiano, árvore exótica de origem indiana introduzida no Bioma Caatinga de forma oficial, tem-se mostrado ineficaz no tocante à arborização urbana, inadequada diga-se de passagem. 

É uma árvore nociva ao Bioma Caatinga por seu poder de invasão nos espaços da espécies da Caatinga, repelente natural, abortiva por excelência entre outros adjetivos que torna essa árvore prejudicial e o mais grave, é o poder das suas raízes que destroem estrutura físicas de residências, prédios públicos, comerciais, calçadas, calçamentos e até asfalto. Não dá para conviver com tal espécie harmonicamente em nosso Bioma, alfineta Jorge de Moura.
No citado espaço, foram retiradas 23 espécies do nim indiano de forma lenta e gradual no espaço da 1ª Mancha Verde Urbana da Caatinga que vai dos espaço em frente ao Estádio Municipal Pueirão ao Posto de Saúde do Município, num percurso de uns 200m em linha reta.
Um dado que surpreende, na 1ª Mancha Verde Urbana da Caatinga na Cidade de Pacujá, estão 207 ÁRVORES, 90% são espécies da Caatinga reinando absolutas, entre elas alguma espécies fruteiras precoces tais como o Cajueiro, Goiabeira, Pitanga, Cajarana destinada aos pássaros tendo em vista a grande quantidade e variedade. Em frente ao Posto de Saúde foram introduzidos coqueiros precoces que dará um toque de beleza a mais ao local.
Lembrando que há uma resolução do COMDEMA e um Decreto Municipal determinando a retirada lenta e gradual do nim indiano dos espaços públicos municipais tais como: - praças, avenidas, - escolas, - creches, - postos de saúde, psf, hospital o que está sendo cumprido. O nim indiano só vai abaixo quando há Árvores Nativas para sua substituição. 
O Município de Pacujá na Zona Norte do Ceará, talvez seja o 1º do Brasil que tomou essa radical decisão graças a sensibilidade e respeito ao Bioma Caatinga do Prefeito ALEX MELO, que deixará seu legado em benefício do MEIO AMBIENTE, com isso, ganha a Natureza e a população que irão respirar melhor, graças a abundância do verde na cidade.
O Projeto Jovens Ambientalistas de Pacujá nasceu para tal finalidade além de trabalhar a Educação Ambiental Como Fator de Integração Social, as ações preconizadas por esse projeto tem seu impacto no município e a mudança de comportamento da população em relação ao Meio Ambiente e ao Bioma Caatinga é digno de elogio. As escolas da rede municipal de ensino tem sido presente nessas ações exitosas. Uma radical mudança cultural do ponto de vista ambiental, salve as CRIANÇAS e ADOLESCENTES desta terra. destaca com euforia o ambientalista Jorge de Moura.         










Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib