Parte da comunidade de Boqueirão ficou ilhada em consequência de um erro de Engenharia. Foto: Reprodução

Se por um lado o sertanejo irapuense está comemorando as boas chuvas caídas nesse ano de 2020, por outro está precisando se virar com os transtornos causados após o sangramento de uma barragem, registrada nesta semana. Em uma comunidade rural do município, a infraestrutura da região não estava preparada para receber tanta água e os moradores estão sendo bastante afetados.


Moradores de uma parte da comunidade de Boqueirão, na cidade de Deputado Irapuan Pinheiro, no Sertão Central do Ceará, ficaram ilhados nesta semana, após as chuvas causarem a sangria em uma barragem da região. De acordo com os moradores, cerca de quatro famílias ficaram ilhadas depois que o acesso à comunidade ficou comprometido.


De acordo com os moradores prejudicados, parte da comunidade de Boqueirão ficou ilhada em consequência de um erro de Engenharia na construção da barragem. No planejamento da obra, a Prefeitura não teria incluído o acesso para a comunidade e nem a relocação das pessoas.
O agricultor Irisvelto Pereira é um dos moradores que ficou afetado. Ele lembrou que, durante a construção da barragem, diziam que sua propriedade não estaria em perigo, no caso de cheia do manancial. “Não fizeram o batimento de nível, mas diziam que não tinha como a água chegar em nossas propriedades. Agora estou sem ter como sair de casa pra canto nenhum, com tudo aí alagado”, reclamou.


O agricultor Robério Almeida que também é da comunidade denuncia que essas famílias estão totalmente ilhadas, isoladas e desamparadas pelo poder público com as propriedades e estrada de acesso submerso nas águas da represa da barragem. “O problema é que a água da Barragem que sangrou, encobriu a nossa estrada que liga o distrito de Baixio a nossa comunidade e impediu o nosso deslocamento de nós moradores dentro do nosso próprio sítio”, citou.

Moradores prejudicados com esses desmandos causados pela gestão pública municipal, divulgaram um vídeo nas redes sociais no Facebook, na tarde desta quarta-feira, 20, denunciando o caso e pedindo providências as autoridades competentes do município.


Conteúdo: blogirapuanpinheironoticias
Postagem Anterior Próxima Postagem