Foto de cottonbro no Pexels


O Brasil está atrás de quase toda a América Latina nas medidas restritivas de mobilidade. A constatação é de um levantamento feito de forma colaborativa por jornalistas de veículos que participam da coalização Latam-Check, que reúne checadores de fatos de Portugal, Espanha e países latino americanos.

De acordo com o estudo, publicado pelo Estado de S. Paulo neste domingo (10), Brasilia fez apenas recomendações de isolamento social, mas não decretou nenhuma medida obrigatória que implicasse em distanciamento ou fechamento de estabelecimentos de ensino ou locais públicos.

O levantamento registra que vários governos locais determinaram quarentena obrigatória e suspenderam aulas. No Ceará, o isolamento mais rígido proíbe a circulação de pessoas, exceto para serviços essenciais.

A pequisa aponta que os países com mais restrições são Panamá, Bolívia e Equador, enquanto os que adotaram políticas mais frouxas, além do Brasil, estão Nicarágua e Méxicos.
Dos 19 países analisados, 10 determinaram quarentenas obrigatóris em todo o território. Atualmente, toda a America Latina tem pelo menos 200 mil casos confirmados de coronavírus

Estado de São Paulo 
Postagem Anterior Próxima Postagem