O padre Vileci Vidal, pároco em Araripe, foi repatriado do Equador, junto de mais 120 brasileiros que estavam no país. O caririense chegou em solo brasileiro na última sexta-feira (24), por volta das 21h, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

 Padre Vileci Basílio Vidal, da diocese do Grato e coordenador do ...
 foto > Youtube

O pároco contou que era para ter retornado por volta do dia 18 de março, mas teve que adiar, devido a pandemia. Ele estava na cidade de Guayaquil, que fica a 400km de Quito, para participar de um curso. Chegou a entrar em contato com a Embaixada Brasileira no mês, mas não imaginou que tudo iria piorar.

Já tinha acontecido um voo com 200 pessoas e o padre foi orientado a relatar a situação na qual se encontrava e aguardar um próximo contato. A Embaixada avisou que haveria um voo saindo de Quito na última sexta-feira (24) e que os brasileiros precisariam estar juntos até o dia 21, última terça-feira.
Por não ter como se locomover dentro do país, diante de decretos proibindo o tráfego de pessoas e transportes coletivo, o padre precisou fretar um táxi para sair de Guayaquil. Ao chegar lá passou três dias, até embarcar para o Brasil no dia 24.

Os tripulantes, segundo o padre Vileci, estavam todos saudáveis e no aeroporto não tinha aglomeração. Ao chegar em São Paulo, passarra, por uma triagem, onde foi verificada a temperatura e em seguida, encaminhados a ficar em quarentena.

O padre está em São Paulo na casa de parentes, em isolamento social e aguardando regularizar os voos para o Cariri. Veja vídeo de quando ele estava saindo de Quito.


Badalo
Postagem Anterior Próxima Postagem