Quem elegerá a maioria na Câmara de Altaneira?


Sede da Câmara Municipal de Altaneira. (FOTO/ Nicolau Neto).



Entre e julho e agosto ocorrerá as convenções partidárias visando apresentar nomes para concorrerem a cargo de vereador/a e prefeito/a de Altaneira. Nomes já estão sendo especulados para ambos os poderes. Mas até agora não passa de suposições.

A única certeza e isso ele faz questão de não esconder é a pré-candidatura do radialista e suplente de vereador Paulo Henrique Maia. Paulo Henrique tem o desejo de disputar mais uma vez uma vaga no legislativo. Em 2016 ele concorreu pela coligação derrotada PSDB/MDB/PSD/PR e chegou a ter quase 2% dos votos pelo PR. Ele agora está filiado ao Podemos. 

A candidatura de Paulo é um caso à parte, visto que ele decidiu não firmar alianças com o grupo do prefeito Dariomar Rodrigues (PT) e nem com os grupos liderados pelo ex-prefeito Delvamberto Soares (PDT) e Ricardo Arrais e Adeilton Silva, ambos do PSD. Assim, Paulo assumirá um desafio maior do que o processo eleitoral de 2016 com as novas regras.

Mas volto as especulações.

Do grupo que acompanha o prefeito e que tem assento na casa legislativa, três já apresentaram desejo de disputarem novo mandato. É o caso de Silvânia Andrade (PT), Alice Gonçalves (PRP) e Zuleide Oliveira (PSDB). A dúvida apenas é Delvaldo Nogueira (MDB), pois não consegui contato com ele. (Clique aqui e entende o caso).

Pela oposição, dos cinco integrantes, apenas Flávio Correia que foi eleito pelo Solidariedade e já anunciou que irá se filiar ao PDT não respondeu à minha pergunta para o Blog. Já Ciêr Bastos (PDT) não quis confirmar uma nova disputa, mas não negou. Antônio Leite e Valmir Brasil, ambos do PDT, irão pleitear um novo mandato. O mesmo interesse tem o presidente da casa, o vereador Adeilton Silva (PSD). “Mas vai depender das possibilidades políticas. De quem será o candidato a prefeito da oposição e algumas coisas mais”, disse ele ao Blog em janeiro deste ano.

Ainda tem aqueles e aquelas que já exerceram mandatos e extraoficialmente demonstram interesse em voltar a ter assento no legislativo municipal, é o caso do professor de Biologia, ex-secretário de Educação, ex-presidente da Câmara e atual secretário de governo Deza Soares e do professor Gilson Cruz. Deza pela situação e Gilson pela oposição.

Ou daqueles/as que já ocuparam o cargo de parlamentar, mas que, ao menos oficialmente não demonstraram vontade de ir para a disputa, como Lélia de Oliveira e Genival Ponciano. Ambos estão no grupo da base do prefeito.

Há ainda outros/as que nunca disputaram cargo político, mas rumores dão conta de que pretendem disputar uma vaga na Câmara. Aparecem nesta lista os autônomos Gean Freire e Graça. O primeiro pelo grupo do Prefeito a segunda pela oposição. Esta última inclusive já integrou, segundo o servidor da Câmara e ex-secretário de Finanças do município Ariovaldo Soares, o quadro do PDT.

Não se pode esquecer daqueles/as que já disputaram o cargo sem nunca ter tido êxito. A professora Francisca Maurício, por exemplo, já pediu para se filiar ao PDT e pode, segundo Ariovaldo, ser uma pré-candidata.

É bom destacar que ninguém é candidato ainda. A legislação eleitoral não permite. Até as convenções todos/as são pré-candidatos/as (aqueles que demonstraram interesse). Diante desse cenário fica a pergunta: Quem elegerá a maioria na Câmara de Altaneira?

O fato é que independentemente do grupo que venha a eleger a maioria, essa não é uma condição para se comemorar. Nos últimos mandatos o que mais tem acontecido é uma virada de mesa. O exemplo recente não deixa margem. O prefeito Dariomar foi eleito e conseguiu a maioria, mas hoje conta apenas com quatro, desses apenas uma (a vereadora Silvânia) foi eleita pelo seu grupo.
 Blog Negro Nicolau 
Postagem Anterior Próxima Postagem