O Ministério Público do Estado do Ceará, por meio da 9ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, recomendou a Prefeitura de Fortaleza que apresente um plano de contingência voltado especialmente aos moradores de rua da cidade, diante da pandemia do Novo Coronavírus.
 
 
 Ministério Público do Ceará / Foto: Reprodução
 
 
 De acordo com a Justiça, as pessoas em situação de rua estão ainda mais vulnerável, já que estão sem acesso à moradia digna e, portanto, sem qualquer possibilidade de isolamento, além de estarem submetidas a condições precárias de higiene e de alimentação.
 
Além disso, grande parte da população em situação de rua é composta por idosos e portadores de doenças crônicas respiratórias, tais como a Tuberculose, considerados, portanto, inseridos no grupo de risco 4 para o Coronavírus.
 
 Os gestores dos órgãos notificados pelo Ministério têm um prazo de cinco dias para encaminhar as informações sobre as providências adotadas para prevenir a transmissão do novo vírus. O Ministério Público do Estado do Ceará acompanhará o cumprimento das disposições consignadas e adotará as medidas cabíveis em caso de descumprimento das medidas.
 
A Recomendação do MP é voltada à Prefeitura de Fortaleza e às secretarias municipais de Saúde (SMS), Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e Desenvolvimento Habitacional (HABITAFOR), além da Secretaria da Saúde do Estado.
 
Entre os pontos recomendados estão:
 
a) Que seja apresentado plano de contingência, voltado à população em situação de rua, esclarecendo as responsabilidades estabelecidas para atender a emergência e conter o alastramento do vírus;
b) Que sejam apresentadas quais as medidas que estão sendo adotadas, em casos de indivíduos sintomáticos, diante da extrema vulnerabilidade da população em situação de rua;
c) Que sejam ampliadas e disponibilizadas, com urgência, vagas no Programa de Locação Social a serem destinadas às pessoas em situação de rua, com o fito de possibilitar o isolamento social desses indivíduos ante a propagação do Coronavírus;
d) Que seja providenciada a alocação de pessoas em situação de rua em prédios ociosos e subutilizados que disponham de condições de habitabilidade na cidade de Fortaleza;
e) Que seja disponibilizado material para que as pessoas em situação de rua possam realizar condutas de higiene pessoal, uma vez que essa é uma das principais formas de combater e evitar a transmissão do Coronavírus;
f) Que seja disponibilizada alimentação e hidratação adequadas para as pessoas em situação de rua, posto que uma alimentação saudável e uma boa hidratação garantem a saúde do indivíduo, tornando-o mais saudável e menos vulnerável ao vírus;
 
 
Ceará agora 
Postagem Anterior Próxima Postagem