Últimas Notícias

Governo e policiais chegam a um acordo; impacto é de R$ 495 milhões


Ao todo, o impacto final será de R$ 495 milhões. Segundo governo, a proposta chega ao limite possível para manter o equilíbrio fiscal no Ceará.


FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.02.2020: André Costa, secretario de segurança e Elcio Batista, chefe da casa civil e Julio Cesar Filho, deputado e lider do governo. reunião à portas fechadas na assembleia legislativa para deliberação de acordo salarial de bombeiros e policiais militares.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.02.2020: André Costa, secretario de segurança e Elcio Batista, chefe da casa civil e Julio Cesar Filho, deputado e lider do governo. reunião à portas fechadas na assembleia legislativa para deliberação de acordo salarial de bombeiros e policiais militares. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FÁBIO LIMA/O POVO)
O Governo do Ceará e os profissionais da segurança pública do Ceará chegaram a um acordo de reajuste salarial na tarde desta quinta-feira, 13. Ao todo, o impacto final será de R$ 495 milhões para o Estado. R$ 150 milhões adicionais sairão das gratificações que os militares recebiam, como as metas, que estão sendo incorporadas ao salário. 

Para o secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Ceará, Élcio Batista, a proposta chega ao limite possível pelo governo. " A gente foi no limite que a gente tinha de responsabilidade fiscal" declarou. A mensagem será enviada pelo governo na semana que vem. 

Segundo a proposta, o valor de R$ 495 milhões será pago em três parcelas; em março de 2020 (40%), março de 2021 (30%) e março de 2022 (30%). Agora, o salário final do soldado ficará de R$ 4.500 ao final de 2022, um acréscimo de quase R$ 300 acima do sugerido pela proposta inicial. 


o Povo