Erivan Lucena, um maestro de muitas mãos, ao exemplo do também nordestino Hermeto Pascoal, encontra som em tudo e não desperdiça. Nem mesmo os sons do ferro em processo de malhação para se transformar em foices, roçadeiras, cavadores passam por desapercebido aos seus ouvidos e entram na linguagem musical. É tanto que ele desenvolve um projeto riquíssimo sobre esta sonoridade. 
O projeto nasceu da criatividade musical deste professor e maestro que reside na cidade de Potengi. Ele encontrou no tinido da marreta sobre o ferro na safra dos ferreiros da sua terra, sonorização rítmica entre o violão e o aço. Erivan Lucena se apresentou com o seu grupo no   Memorial Patativa do Assaré, dia 2,  através dos apoios da Secretaria Municipal de Cultura, da Gestão Assaré de Todos, do Prefeito Evanderto Almeida, da Fundação Memorial Patativa do Assaré e da Escola de Saberes.
Para este espetáculo, Erivan não trouxe somente um grupo, mas várias formações que inclui  muitos instrumentos, (inclusive barras de ferro), vocais e recital. Todas estas formações agradaram ao público que foram prestigiar o evento. O maestro participou  da maioria das apresentações. Tudo chamou a atenção, como: as apresentações dos grupos de crianças e até mesmo o grupo de Orações da Religiosidade Popular.
De quebra, o maestro Erivan deu um show à parte, ao tocar com os acordeonistas Nicolas Santos e Francismar, ao executarem forró, milonga (É o ritmo nacional e/ou regional da Argentina, do Uruguai e do Rio Grande do Sul, também muito presente no Paraná e Santa Catarina)       e chamamé (Chamamé é um estilo musical tradicional da província de Corrientes, Argentina, apreciado também no Paraguai e em vários locais do Brasil).   
“Eu fiquei surpreso e contente ao saber e conhecer o trabalho do maestro Erivan, que à primeira impressão, era somente o alinhamento dos instrumentos musicais com o ferro. Mas, passo a entender agora, que o Projeto do maestro e professor potengiense vai muito além. É uma verdadeira escola de música, artes populares e preservação das culturas tradicionais da região. Fiquei tão gratificado que convidei Erivan e seu grupo para outro momento cultural da nossa Pasta, que é o Cordel na feira, que nesta segunda, 9, homenageia o sanfoneiro e cantor Antonio de Urso” pontuou o Secretário de Cultura Vavá Gois.
Na sua apresentação o maestro Erivan ainda fez alguns números com os cantores Alencar e Maurinho, que foram muito aplaudidos.





Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib