Governo do Ceará e Novo Banco de Desenvolvimento discutem parcerias para investimentos estratégicos no Estado e na região Nordeste





Possibilidades de investimentos estratégicos em áreas como infraestrutura, segurança hídrica, saneamento e mobilidade urbana foram discutidos, na manhã desta terça-feira (30), durante o Seminário “O Brasil e a Estratégia do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) – Desafios na Região Nordeste”, no Palácio da Abolição, em Fortaleza.

O evento realizado pelo NDB, em parceria com o Governo do Ceará, comemora o aniversário de cinco anos da Assinatura do Acordo Constitutivo do NDB, ocorrida em Fortaleza, durante a VI Cúpula dos BRICS em 2014, também visa promover o financiamento de investimentos em infraestrutura e projetos de desenvolvimento sustentável no Brasil, em particular na região Nordeste.
Representando o governador Camilo Santana, a vice-governadora Izolda Cela conduziu os trabalhos.

“O NDB é um banco que tem a perspectiva de realizar uma ação de fomento ao financiamento de projetos importantes de desenvolvimento em infraestrutura e desenvolvimento sustentável com os olhos nos países que compõem o BRICS. A expectativa nossa é que, aqui no Brasil, o Nordeste possa ser visto com mais foco, com um status de prioridade, em função das necessidades que o País enfrenta no sentido da redução das desigualdades regionais”, disse Izolda Cela.



Ainda segundo a vice-governadora, as áreas prioritárias de investimento no Ceará são irrigação, saneamento e mobilidade urbana.

Para o vice-presidente do NDB, Sarquis J.B. Sarquis, o Ceará e o banco iniciam importantes projetos para viabilizar parcerias estratégicas. “Já financiamos projetos importantes em mobilidade urbana, logística, metrôs, ferrovias, portos e aeroportos. São setores fundamentais para o crescimento, para a produtividade, para a competitividade e para o bem-estar da população. As perspectivas do NDB são muito promissoras. Ainda estamos na fase inicial de desenvolvimento, mas a tendência é acelerar as operações no Brasil, especialmente no Nordeste”, pontuou.


O evento contou com a participação de representantes do Governo Federal, estaduais e municipais do Nordeste, sendo oportunidade para que os participantes apresentassem sugestões sobre como o banco poderá fortalecer sua atuação no Brasil nos setores de infraestrutura e desenvolvimento sustentável, especialmente no Nordeste, nos próximos anos.

Investimentos na Capital

Presente no seminário, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, destacou a importância do NBD para financiar importantes projetos para a capital. “Ter o NBD como mais um instrumento de financiamento de políticas públicas e mesmo de incentivo da economia nacional é algo muito importante, e a gente tem muito orgulho e privilégio de ser a cidade em que essa ideia foi concebida e oficializada. Fizemos uma carta consulta com algumas prioridades baseadas no nosso planejamento chamado Fortaleza 2040. Selecionamos alguns elementos importantes, principalmente ligados à infraestrutura na área de resíduos sólidos, mobilidade urbana, educação e saneamento”, explicou.

NDB

O acordo que criou o NDB, o banco dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) – nome do bloco econômico de países considerados “emergentes”, foi assinado na Cúpula de Fortaleza, em 15 de julho de 2014, e entrou em vigor no dia 3 de julho de 2015. A sede do banco é em Xangai, na China.
O NDB visa a prestar apoio financeiro a projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável, públicos ou privados, nos países do BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento. O capital subscrito inicial do banco é de US$ 50 bilhões, havendo autorização para chegar a US$ 100 bilhões