Mulheres de Pacujá buscam alternativa de renda no trançado da palha - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Breaking


20/07/2021

Mulheres de Pacujá buscam alternativa de renda no trançado da palha

 

As habilidades no trançado da palha da carnaúba perpassam a história de 37 mulheres do município de Pacujá. Conhecedoras da técnica, elas receberam a emissão da identidade artesanal pela Central de Artesanato do Ceará (CeArt), equipamento do Governo do Ceará, administrado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS). Artesãs identificadas, elas agora querem consolidar essa tradição.

O Governo do Ceará reconhece no artesanato uma de suas grandes vocações produtivas. “O nosso artesanato cumpre importante papel no desenvolvimento regional. Estamos investindo fortemente no artesanato, que se consolida através da implementação das ações do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará, com uma série de benefícios assegurados aos artesãos e artesãs. Com a valorização do artesanato preservamos a cultura, o talento, a tradição e a arte popular de cada região do estado”, destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.

Célia Maria de oliveira, 63 anos, mãe de quatro filhos é uma das artesãs envolvidas com esse trabalho desde a infância. “Faço qualquer tipo de artesanato. A palha é comigo mesma. Aprendi com minha mãe tudo o que eu sei e desde então, nasceu em mim uma paixão muito grande pelo artesanato. Aqui a maioria das mulheres vivem do chapéu que é vendido a custo muito baixo”, contextualiza a artesã.

A secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, destaca que a palha é uma tradição no município e a CeArt quer fortalecer, dando às artesãs e aos artesãos possibilidades de profissionalização do artesanato. “Queremos dar condições para profissionalizar esse trabalho, essa arte, garantindo que a tradição e que o aprendizado que passa de mãe para filha seja mantido”, pontua.

 

A entrega das carteiras de artesã aconteceu na Igreja Matriz de São João Batista, no município de Pacujá, com a equipe técnica da Ceart. “O artesanato é a manifestação cultural de um povo. Em cada peça artesanal encontramos afeto e cultura. A CeArt entra para fortalecer o artesanato local, identificando e capacitando os artesãos do município”, diz a gerente de produção artesanal da Ceart, Ticianne Gomes

Em Pacujá, a SPS fez o teste de habilidade, cadastrou os artesãos, garantiu a isenção dos ICMS e possibilitou capacitação para o município por meio de um diagnóstico técnico que visa gerar emprego e renda para as mulheres. A SPS realizou, este ano, mais de 2.300 atendimentos entre cadastro e renovação de identidades artesanais.

Cadastro de emissão da identidade artesanal

A Ceart é responsável pelo cadastro e pela emissão da identidade artesanal no Ceará. Com atendimento pelo WhatsApp no número 85 99659 3656, o setor de produção agenda e realiza o teste de habilidade, avaliando a capacidade de produção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.