Eleição suplementar em Missão Velha depende da pandemia, diz novo presidente do TRE - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

05/06/2021

Eleição suplementar em Missão Velha depende da pandemia, diz novo presidente do TRE

 


O Tribunal Regional eleitoral (TRE-CE) marcou eleições suplementares nos municípios de Martinópole, Missão Velha e Pedra Branca para o dia 1º de agosto deste ano, mas a Justiça Eleitoral ainda avalia as condições sanitárias e alerta que todas as medidas precisam ser cumpridas por candidatos e eleitores. Caso contrário, a Corte pode adiar novamente o pleito suplementar. 

As palavras são do novo presidente da Corte, desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto. Ele assumiu a presidência do Tribunal na manhã desta sexta-feira (4) e ficará responsável não só pelas eleições suplementares, mas pelo pleito geral de 2022, em que haverá escolha de presidente da república, governadores, deputados estaduais e federais e senadores. 

Nos três municípios apontados já houve decisão judicial definitiva que impediu os prefeitos eleitos no pleito de 2020 de assumirem os cargos. Os municípios, temporariamente, são comandados pelos respectivos presidentes das câmaras municipais. 

"Este ano, marcamos eleições suplementares para Pedra Branca, Missão Velha e Martinópole. A eleição será no dia 1º de agosto, mas isso dependendo da evolução da pandemia. Porque se a pandemia ainda estiver, nós proibimos atos de campanha, carreata, visitas. Vai ser uma eleição sui generis. Vamos ver como o corregedor Raimundo Nonato vai se posicionar, porque cabe a ele. Claro, eu também darei todo provimento. No provimento, diz quais são as vedações. São as mesmas das eleições (do ano passado) e está em vigência ainda para essas eleições".  

Ele também cita que "Se perto de agosto, a pandemia não retrair, só resta à gente adiar a eleição, porque a gente não pode arriscar a vida dos eleitores. As pessoas têm uma paixão política que para controlar é difícil, a gente orienta, mas às vezes não entende. Os próprios candidatos são um pouco teimosos". 

Em entrevista exclusiva ao Diário do Nordeste, Inácio Cortez, falou das prioridades do mandato que é dotar a Justiça Eleitoral de melhor estrutura no Interior do Estado e preparar a corte para o pleito do ano que vem, cujo conjunto normativo ainda traz dúvidas, por conta das discussões no Congresso Nacional. Ele garante, entretanto, que a Justiça está preparada para o desafio.


Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages