No Ceará, 15 municípios podem começar a 3ª fase da vacinação contra Covid-19 - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

05/05/2021

No Ceará, 15 municípios podem começar a 3ª fase da vacinação contra Covid-19

 

FORTALEZA, CE, BRASIL, 28-04-.2021: Vacinação Drive Thru no estacionamento do estádio Castelão. Idosos tomam a segunda dose da vacina contra COVID-19. Pandemia de COVID-19 - Coronavírus.   ( Foto: Júlio Caesar/O POVO) (Foto: JÚLIO CAESAR)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 28-04-.2021: Vacinação Drive Thru no estacionamento do estádio Castelão. Idosos tomam a segunda dose da vacina contra COVID-19. Pandemia de COVID-19 - Coronavírus. ( Foto: Júlio Caesar/O POVO) (Foto: JÚLIO CAESAR)

A terceira fase de vacinação contra a Covid-19 pode ter início em 15 municípios cearenses. Isso porque estes locais já vacinaram mais de 90% de seus idosos, contemplados nas fases 1 e 2. A informação é da secretária-executiva de Vigilância e Regulação da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Magda Almeida, em entrevista ao O POVO nesta quarta-feira, 5.

"Em Fortaleza, serão utilizadas as doses da Pfizer. No Interior, será AstraZeneca e Coronavac, quando chegar novas doses", explica. A secretária afirma ainda que mais doses de Coronavac devem chegar até o final da semana, entre quinta-feira e sábado. "Ainda não há confirmação do Ministério da Saúde sobre quantidade, mas deve chegar no lote semanal."


Veja a lista de municípios que podem começar a vacinar grávidas, puérperas, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiências permanentes:

  • Cariré
  • Catunda
  • Chaval
  • Cruz
  • Fortaleza
  • Iracema
  • Irauçuba
  • Pindoretama
  • Porteiras
  • Quiterianópolis
  • Sobral
  • Tamboril
  • Tarrafas
  • Tururu
  • Várzea Alegre

Magda destaca também que o avanço nas fases da vacinação deve trazer maiores reduções de internações e de mortes por Covid-19. Entretanto, não é possível deixar de lado as medidas básicas de prevenção. "As vacinas reduzem a gravidade dos casos, mas até o momento não temos um efeito sobre a infecção. Mesmo a pessoa vacinada pode transmitir e pode se contaminar com o coronavírus. É importante usar máscara, lavas as mãos, usar álcool em gel e evitar aglomerações, especialmente agora com a chegada do Dia das Mães."

Três vacinas no Estado

 

Na terceira fase de vacinação contra a Covid-19 no Ceará serão empregados três imunizantes: Coronavac (produzido pelo Instituto Butantan), Astrazeneca/Fiocruz e Comirnaty (produzida pela Pfizer). Todas tem esquema vacinal composto por duas doses, sendo que a segunda dose de Coronavac deve ser aplicada em 28 dias após a primeira e outras duas com intervalo de três meses.

Entretanto, a recomendação da Pfizer são 21 dias. "Estamos seguindo a recomendação do Ministério da Saúde", aponta Magda. "Temos por base principalmente a experiência do Reino Unido em vacinação. Existem indícios de que com um tempo maior existe uma eficácia maior. Além disso, tanto a Pfizer quanto a Astrazeneca, uma própria única dose já oferece uma eficácia grande e essa segunda dose é um adicional que pode ser dado com maior intervalo de tempo sem prejuízo."

A secretária expõe ainda que o risco de efeitos adversos das vacinas é "muito baixo, mesmo entre pessoas com comorbidades". "Temos monitorado as reações. Os riscos das complicações da Covid são muito maiores do que os riscos de tomar a vacina", enfatiza.

Documentos

 

Para ser vacinado é necessário apresentar comprovação da condição médica. Assim, os agendados devem levar atestados, além de identificação original com foto, CPF e comprovante de endereço. Aqueles que possuem doenças crônicas ou deficiência permanente devem apresentar, de forma impressa, o atestado, relatório ou prescrição médica emitidos há no máximo um ano.

Veja modelos de atestado para comprovar comorbidade na 3ª fase de vacinação contra a Covid-19

No caso das gestantes, é necessário apresentar um documento comprobatório da gravidez, como o cartão do pré-natal. Já no caso das puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), será necessário apresentar a certidão de nascimento do bebê.

                          o Povo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages