19/04/2021

Crato : Vila da Música apresenta “Povos Indígenas: Cultura e Resistencia

  blogdoamauryalencar.blogspot.com.br       19/04/2021

 




Vila da Música realiza programação em homenagem aos primeiros habitantes do Brasil.

A Vila da Música Monsenhor Ágio Augusto Moreira, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar /IDM, realiza de 16 a 28 de abril, a programação “Povos Indígenas: Cultura e Resistência” com o com o objetivo de fortalecer o real significado dos povos indígenas na construção de nossa história, como também salvaguardar aspectos, ritmos e criações deixadas pelas diversas etnias indígenas presentes na nossa formação e em especial a etnia Kariri enquanto mito fundante da região do Cariri.

Com esta programação a Vila Musica busca reverenciar o histórico de luta e resistência presente no cotidiano das quatorzes etnias oficialmente registradas no território cearense: Anacé, Gavião, Jenipapo-Kanindé, Kalbaça, Kanindé, Kariri, Pitagauary, Potiguara, Tapeba,Tabajara, Tapuia-Kariri, Tremembé, Tubiba – Tápuia e Tupinambá.

A programação levará em consideração o cenário atual de isolamento social, seguindo todos os decretos e medidas protetivas estabelecidas pelo Governo Federal, com o intuito de divulgar, difundir, promover e fortalecer cada vez mais as ações formativas e de fruição da Vila da Música em tempos de pandemia

A programação Povos Indígenas: Cultura e Resistência será realizada de forma virtual, com lives e exibição de documentários vídeos que serão disponibilizados nas plataformas digitais da Vila da Música.

Saiba mais

A presente data foi escolhida, pois no dia 19 de abril líderes de várias etnias indígenas do Chile e México reuniram-se no 1º Congresso Indigenista Interamericano, no ano de 1940, com o propósito de discutir várias pautas a respeito da situação dos povos indígenas após séculos de colonização e da construção dos Estados Nacionais nas Américas.

Esse congresso serviu como agenda pragmática para criação de políticas públicas que visasse salvaguardar hábitos e costumes dos povos indígenas de suma importância para história e antropologia, levando em conta os aspectos culturais e sociais na construção da humanidade.

Serviço: Povos Indígenas: Cultura e Resistência.

Dia: 16 á 28 de Abril de 2021

Hora: 19hs

Onde: Plataformas digitais da Vila da Música:

Instagram: @viladamusicace e o Canal do Youtube Vila da Música.

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL VILA DA MÚSICA MONSENHOR ÁGIO AUGUSTO MOREIRA

Povos Indígenas: Cultura e Resistência

16/04

19h

Tema: Narrativas Tradicionais dos Povos Indígenas

Convidada: Angela Pappiani, jornalista e diretora do Ikore/SP

Mediação: Dane de Jade, gestora da Vila da Música/CE

17/04

19h

Documentário: Ritos de Passagens

Direção: Angela M. Pappiani e Silvio Cordeiro

19/04- Segunda-feira

19h

Tema: Povos Indígenas do Ceará e a Luta pelos Territórios Indígenas

Convidado: Cassimiro Tapeba, Coordenador executivo da Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do NE, MG e ES- APOINME

Mediação: João do Crato, músico, compositor e cultura de tradição/CE

20/04 – terça-feira

19h

Documentário: A’ uwê Uptabi- O Povo Verdadeiro; Direção: Angela Pappiani e Belizário França

21/04- Quarta-feira

19h

Tema: 30 anos de Educação diferenciada indígena no Ceará

Convidado: Babi Fonteles. Pós-Doutor em Antropologia e Professor/CE

Mediação: Amélia André, Mestra em Educação e professora da Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA/CE

22/04- Quinta-feira

19h

Tema: Povos Kariri e Direitos

Convidado: Patrício Mello, professor da Universidade Regional do Cariri-URCA/CE

Mediação: Américo Córdula, mestrando em Políticas Culturais para os Povos Indígenas e Ex Secretário de Identidade e Diversidade Cultural do MinC/SP

23/04 – Sexta-feira

19h

Tema: O Sagrado Feminino nos rituais indígenas

Convidada: Nádia Pitaguary, indígena Pitaguary na Aldeia monguba e integra a coordenação de mulheres Indígenas do Ceará-AMICE

Mediação: Cláudia Rejanne P. Grangeiro. Doutora em Linguística e Língua Portuguesa, Professora e Mestra em Letras na URCA.

26/04- Segunda-feira

19h

Tema: As lendas Indígenas Kariris

Convidado: Alemberg Quindins. Pesquisador, músico, escritor, empreendedor social/CE

Mediação: Dane de Jade, gestora da Vila da Música/CE

28/04- Quinta-feira

19h

Tema: A Musicalidade Indígena presente nos Rituais Pankararu

Convidado: Francisco Di Freitas. Educador, músico e pesquisador/CE

Mediação: Mano Grangeiro, mestre em desenvolvimento sustentável pela Universidade Federal do Ceará- UFC e assessor administrativo da Vila da Música/CE

Links:

Instagram: https://www.instagram.com/viladamusicace/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCS-LGCEtWS3PIUDt3p05AnA

CURRÍCULO DOS PARTICIPANTES

ANGELA PAPPIANI

Jornalista, escritora e produtora cultural. Trabalha desde 1984 em projetos culturais e educacionais com povos indígenas de todo país com a proposta de valorizar, afirmar e divulgar a tradição e o pensamento indígena. Dirigiu o projeto “Rito de Passagem- canto e dança ritual indígena” durante oito anos, com patrocínio da Petrobras, levando a beleza das culturas indígenas de 23 povos diferentes para um público de mais de 60 mil pessoas, no Brasil e exterior.

Criou e coordena o site programadeindio.org com a veiculação de 200 programas radiofônicos realizados por povos indígenas na década de 80/90 e os novos programas da série Aldeias Sonoras, ganhador do Prêmio Roquette-Pinto, de apoio à produção radiofônica.

Escreve uma coluna mensal para o website Outras Palavras e coordena cursos e atividades junto a A Casa Tombada, Centro de Pesquisa e Formação do SESC. Assessora escolas na formação de professores

BABI FONTELES

Pós-Doutor em Antropologia, possui doutorado em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2003) e graduação de Licenciatura em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP (1990). Atualmente é Professor Associado IV do Departamento de Estudos Especializados (DEE) da Faculdade de Educação – FACED/UFC, onde ministra as disciplinas Educação Indígena, Educação Popular, Educação e Movimentos Sociais.

É membro do Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica – OIIIIPe e da Red Interuniversitaria Educación Superior Y Pueblos Indígenas de America Latina – RED ESIAL. É também músico, compositor e cantor.

PATRICIO MELO

Professor Efetivo Associado da URCA. Mestre e Doutor em Direito. Líder do Grupo de Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais. Pesquisa em temas do Direito Socioambiental, Direito Indígena, Direito das Famílias e Meio Ambiente. Especialista da UNESCO para o Programa de Geoparques Mundiais da UNESCO. Coordenador da Rede de Geoparques da América Latina e Caribe.

CASSIMIRO TAPEBA

Indígena do Povo Tapeba. Puxador de toré e Bacharel em Engenharia Agrícola e Ambiental pela Faculdade Terra Nordeste. Coordenador executivo da Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste Minas Gerais e Espírito Santo- APOINME. Presidente da Associação das Comunidades Indígenas Tapeba de Caucaia-ACITA. Um dos idealizadores da Comissão da Juventude Indígena do Ceará- COJICE

NADIA PITAGUARY

Índia Pitaguary na Aldeia Monguba, filha do Pajé Barbosa da Aldeia Pitaguary. É a mais velha, seguidores de Pajés raizeiras, Carimbeiras, Parteiras, Xamã do Sagrado feminino Pitaguary, palestrante sobre de diversos tema envolvendo os territórios indígenas e suas tradições de cura ancestral. Mãe de Santo Juremeira, estudante da Universidade Federal do Ceará e professora. É membro da Coordenação de Mulheres Indígenas do Ceará AMICE ,representante da Juventude AJIPY- Monguba. E é também Representante do projeto norte-americano AI-5 cura.

ALEMBERG QUINDINS

Pesquisador, músico, empreendedor social, escritor e artista plástico autodidata e criou em 1992, junto com sua companheira Rosiane Limaverde, a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri na cidade de Nova Olinda, Ceará.

É Dr. Honoris Causa em Ciências Sociais pela Universidade Regional do Cariri – URCA (2018) e com Títulação de Notório Saber em Cultura Popular pela Universidade Federal do Ceará (2019). Atualmente é assessor de relações institucionais do SESC Ceará, professor do Curso de Pós-graduação Latu Sensu em Arqueologia Social Inclusiva pela Universidade Regional do Cariri – URCA e Investigador do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio – CEAACP da Universidade de Coimbra – Portugal.

DIFREITAS

Di Freitas estudou violoncelo e violão clássico no centro de formação do SESI Fortaleza. Também em Fortaleza, o músico tocou no “Syntagma”, grupo que trabalha com a relação entre música antiga e música nordestina. Integrou a Orquestra Filarmônica de Goiás onde foi arranjador e músico. Em Juazeiro do Norte desenvolve trabalho de experimentação musical com materiais alternativos, pesquisa iniciada na APAE. Lançou em 2007, ao lado da cantora lírica italiana, Francesca Della Monica o CD “Ultraexistir”

AMELIA ANDRÉ

Educadora, professora efetiva do curso de pedagogia da UVA- Universidade Estadual Vale do Acaraú, Mestre em Educação, integrante da diretoria do SINDIUVA, traz consigo a marca da igreja libertadora e transformadora de Dom Fragoso, engajada nos Movimentos Sociais, Educação Popular, escolinhas populares do Movimento Eclesiais de Base(MEB). Autoras de diversos artigos publicados em livros e revistas.

AMÉRICO CÓRDULA

Ator, Consultor em Políticas Culturais pela Córdula Responsabilidade Cultural e Ex Secretario de Identidade e Diversidade Cultural e de Políticas Culturais do MinC 2006-2015. Mestrando em políticas Culturais para os povos Indígenas.

CLAUDIA REJANE

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa. Professora de Departamento e Mestrado em Letras da URCA. Líder do Grupo de Estudos em Discurso, Cultura e Identidades – DISCULTI. Membro da Frente de Mulheres do Cariri.

logoblog

Thanks for reading Crato : Vila da Música apresenta “Povos Indígenas: Cultura e Resistencia

Previous
« Prev Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.