SEMA celebra com a Unimed plantio de mais mil mudas no Parque Botânico, em 2021

 





 

O Acordo de Cooperação Técnica firmado entre a Unimed Fortaleza e a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) acaba de ser renovado e mais mil mudas de espécies nativas serão plantadas no Parque Estadual Botânico do Ceará (PEBC). A parceria visa atender ao Projeto de Florestamento, Reflorestamento e Educação Ambiental na Bacia Hidrográfica do Rio Ceará e está revitalizando área degradada dentro da Poligonal da Unidade de Conservação (UC), nas proximidades da CE 085, que tinha registros de incêndios, causados principalmente, pelo acúmulo de lixo.

Para o titular da SEMA, Artur Bruno, a renovação chega em boa hora. “O plantio está sendo iniciado agora e assim podemos aproveitar o período da quadra chuvosa”, disse. “Juntos, SEMA e Unimed consolidam esforços, demonstrando mais uma vez que a parceria entre o setor público e o privado é positiva e com excelentes resultados para a conservação e recuperação da nossa flora nativa”, completa. Três mil mudas já foram plantadas na mesma área.

De acordo com a bióloga do PEBC, Roberta Miranda com a renovação do acordo, serão mais mil, totalizando 4 mil mudas. “Vamos plantar espécies nativas da Mata de Tabuleiro e Mata ciliar, pois o local é bem próximo do Riacho Façanha que corre na fronteira do Parque Estadual Botânico”, informou. O plantio encerra em 2021, mas o projeto continua por dois anos com o monitoramento pela Unimed, pela Célula de Políticas de Flora (Ceflor), que integra a Coordenadoria de Biodiversidade (Cobio/SEMA), e pela equipe gestora o Parque Estadual Botânico. “Ou seja, vamos monitorar a área, até novembro de 2023”, encerra.

Saiba mais

É também um dos objetivos de acordo de cooperação técnica entre a SEMA e a Unimed Fortaleza, contribuir para o sequestro de carbono da atmosfera. A recuperação de áreas degradas por meio do reflorestamento contribui para o equilibro natural do clima com benefícios sociais e ambientais como a melhora da qualidade do ar, mais conforto térmico, redução da erosão e proteção dos mananciais hídricos, dentre outros.


Postar um comentário

0 Comentários