25/03/2021

Professor da Unichristus e ex-médico do Fortaleza morre na UTI com complicações da Covid-19

 




Eusébio Rocha. (Foto: Mauri Melo, em 25/10/2011) (Foto: Mauri Melo/ O POVO)
Eusébio Rocha. (Foto: Mauri Melo, em 25/10/2011) (Foto: Mauri Melo/ O POVO)

Na última aula online ministrada para alunos do curso de medicina do Centro Universitário Christus, em Fortaleza, o professor Antônio Eusébio Rocha, 58, pedia aos futuros médicos que continuassem acreditando que o drama sanitário causado pelo novo coronavírus seria vencido.

“No próximo ano terá o controle dessa pandemia e desejo tudo de bom para cada um de vocês e muito sucesso. No próximo semestre, vou ter aula de novo com vocês e, se Deus quiser, o próximo encontro da gente vai ser presencial”, disse o médico pela tela do computador.

Na tarde de ontem, porém, o traumatologista, ex-diretor médico do Fortaleza Esporte Clube e ex-diretor técnico do Frotinha da Parangaba, não resistiu às complicações da Covid-19 e faleceu em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital cearense.

Em nota, pelo Instagram, a reitoria da Unichristus informou o falecimento do profissional da saúde e reconheceu qualidades do ex-funcionário. “Como médico ortopedista e gestor do Sistema Único de Saúde, lutou incansavelmente pela humanização dos cuidados em saúde e pela consolidação de um sistema público, universal e integral. Um SUS para todos!”.

De acordo com Victória Sudário, acadêmica do 7º semestre do curso de medicina da Unichristus, a morte do professor Eusébio Rocha causou uma “comoção nos grupos da sala de aula. Era muito querido, super bem-humorado, engraçado, uma pessoa leve. Ela dava aula sobre saúde da família e super defendia o SUS. Ele acolhia muito bem, foi uma perda muito grande”, lamentou a universitária.

A diretoria do time do Fortaleza também se manifestou. No site do clube, escreveu sobre a “tristeza e profundo pesar” pelo “falecimento do Dr. Antônio Eusébio Teixeira Rocha, tricolor apaixonado, professor e amante da música. O mais profundo sentimento de solidariedade à família e amigos pela perda irreparável”.

Além de Eusébio Rocha, outro professor da Unichristus foi contaminado pelo novo coronavírus e luta para sobreviver à Covid-19. O médico Juvêncio Paiva Câmara Júnior, pneumologista, está numa UTI.

Segundo o site IntegraSus, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), 1.694 médicos foram contaminados no Ceará desde o início da pandemia do novo coronavírus – iniciada no ano passado. E pelo menos 14 não resistiram à Covid-19.

O professor Eusébio Rocha

Antônio Eusébio Teixeira Rocha, 58, era formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Em Fortaleza, fez residência em Ortopedia Traumatológica no Instituto Doutor José Frota (IJF).

Além de ser professor da Unichristus, foi médico do Fortaleza Esporte Clube, presidente e diretor administrativo da Cooperativa dos Médicos Ortopedistas do Ceará. Atuou como coordenador da Corac da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), foi diretor-técnico do Frotinha da Parangaba e membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores/Regional Ceará.

O professor Eusébio Rocha também era músico e tocava na banda de forró “Cutuca a Burra”.

o  Povo