Camilo anuncia compra 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V

 


Um profissional de saúde prepara uma dose da vacina russa Sputnik V contra Covid-19, durante uma campanha de vacinação para profissionais de saúde na Policlínica Jane Sandanski em Skopje no dia 10 de março de 2021.
 (Foto: Robert Atanasovski / AFP)
Um profissional de saúde prepara uma dose da vacina russa Sputnik V contra Covid-19, durante uma campanha de vacinação para profissionais de saúde na Policlínica Jane Sandanski em Skopje no dia 10 de março de 2021. (Foto: Robert Atanasovski / AFP)

O governador Camilo Santana (PT) assinou contrato com o Fundo Soberano Russo para compra direta de 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V nesta sexta-feira, 19. A entrega dos imunizantes deve ocorrer em quatro lotes: abril, maio, junho e julho. A quantidade por remessa não foi divulgada.

O petista anunciou a compra na noite de hoje ao lado do titular da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Carlos Martins Rodrigues Sobrinho, o dr. Cabeto, em transmissão ao vivo nas redes sociais do chefe do executivo estadual.


Até a vacina chegar, até as pessoas estiverem imunizadas, a única forma de reduzir a transmissão do vírus e garantir às pessoas o direito de serem atendidas numa unidade de saúde, de ter um leito de UTI para um familiar, é o distanciamento social e o uso da máscara. É a única forma preventiva no mundo adotada por todos os países para garantir a vida das pessoas", alertou Camilo.

Na última terça-feira, 16, a Assembleia Legislativa do Ceará autorizou a compra de 5,8 milhões de doses do imunizante russo. O Projeto de Lei tramitou em regime de urgência. Por outro lado, o texto não apontava prazo para a chegada das doses em território cearense.

Há uma semana, governadores do Nordeste anunciaram a compra de 37 milhões de doses da mesma vacina, que devem ser introduzidas ao Plano Nacional de Imunização (PNI) do Governo Federal e distribuída aos estados.

Camilo citou ainda que há expectativa de receber novo lote de imunizantes em breve. O gestor relembrou que o material passa por logística intensa até chegar aos municípios cearense. O petista frisou também que mantém diálogo com os setores econômicos e tem lançado mão de políticas às famílias mais vulneráveis do Estado.

                  o Povo 

Postar um comentário

0 Comentários