CARIRI : URCA aprova criação dos cursos de Medicina e de Turismo pelo Conselho Superior da Instituição

 







                 


O Conselho Superior Universitário (Consuni) da Universidade Regional do Cariri (URCA), aprovou, por unanimidade, nesta quinta-feira, 25, durante reunião virtual, os projetos de criação dos cursos de Medicina (Crato), e de Turismo (Barbalha). O próximo passo é a aprovação junto ao Conselho Estadual de Educação. No último dia 17, o Curso de Medicina foi aprovado também, de forma unânime, no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE). A decisão é histórica para a Região do Cariri e a Universidade, que amplia a instituição com os novos cursos. Até o final desse semestre deverá estar acontecendo o primeiro processo seletivo para ingresso nos cursos.  

Nesta sexta-feira, 26, os projetos já estarão sendo protocolados pela URCA e serão encaminhados na próxima semana para o Conselho Estadual de Educação, para apreciação. Participaram da reunião, 27 dos 32 conselheiros, que avaliaram de forma minuciosa os projetos dos cursos. Na ocasião, estiveram presentes convidados, incluindo representantes dos diversos segmentos universitários, instituições parceiras na elaboração dos projetos, como a Universidade Federal do Cariri (UFCA).

O relator do projeto do curso de Medicina junto ao Consuni foi o Vice-reitor, Carlos Kleber de Oliveira. O momento contou também com a presença do Secretário da Ciência, Tecnologia, Educação Superior e Inovação, (Secitece), Inácio Arruda. Ele parabenizou a conquista da URCA, num dia histórico, e ao mesmo tempo fez um reconhecimento ao Governo do Estado, Camilo Santana, pelo incentivo à expansão do ensino superior público estadual. Também estiveram presentes os membros das comissões de elaboração dos projetos dos cursos, como o Professor Gauberto Martins, da Medicina, que esteve à frente da Comissão Especial de elaboração do projeto, e o professor José Patrício Melo, que coordenou o do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo.

Segundo o Reitor da URCA, Professor Francisco do O’ de Lima Júnior, é importante destacar o caráter inovador do curso de Medicina, dentro do processo de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), levando em consideração a prioridade nos três eixos maiores:  gestão em saúde, atenção em saúde, e educação em saúde. Esse direcionado está inserido na proposta pedagógica, além dos componentes curriculares, que também foram apreciados, como um dos cursos que irá funcionar na formação voltada para a comunidade, conhecendo as endemias, o mapeamento epidemiológico, e depois o indivíduo, na promoção da saúde, para depois cuidar da doença.

Fortalecimento da atenção primária

A aprovação foi informada ao Governador Camilo Santana, que se mostrou feliz com a proposta do cuidar da comunidade, criando uma perspectiva de fortalecimento da atenção primária e secundária, proporcionando a redução dos gargalos na atenção terciária. “Traz um cuidado maior na qualidade de vida, atendimento básico, no combate das endemias, cuida da doença logo na primeira etapa”, explica o Reitor.

O Reitor destaca o amadurecimento institucional da URCA, em que se pode pensar em projetos de maior envergadura, contando com a capacidade de trabalho da comunidade acadêmica, no âmbito das formações, e a articulação com as outras instituições. “Os cursos já nascem dentro de uma centralidade do perfil da própria universidade, que é de promoção das necessidades comunitárias, a saúde e o turismo, a formação e a capacitação do pessoal. A URCA reforça sua capacidade de responder às grandes demandas da sociedade, chanceladas por ela, e dialogar com as políticas públicas”, afirma.

Para ele, esse é um desafio, pensar num curso arrojado, se apropriando das estruturas e das formações que a URCA possui. Foi integrado no currículo da Medicina a expertise de pesquisas de programas especiais da URCA, voltados para o campo da Enfermagem, Educação Física, Química Biológica e da própria Biologia, a Residência em Saúde Coletiva, Residência em Enfermagem e Obstetrícia, envolvendo todo um conjunto diversificado de pesquisa, para atender à necessidade de entendimento dos programas de saúde, das epidemias, do próprio sistema da gestão de saúde, dentro de uma construção colaborativa. “Nesse momento comemoramos essa grande realização no Crato e Região”, destaca.

Projeto do curso de Turismo

O curso de Turismo vem de um projeto antigo, ainda do reitorado de Violeta Arraes. Irá trabalhar as diretrizes mais gerais da área, colocando todo o potencial turístico no contexto de formação, pensando na hospedagem, na qualidade de vida, e dos profissionais, dentro de uma visão de planejamento das estruturas do receptivo. O Geopark Araripe, projeto desenvolvido pela URCA e chancelado pela Unesco, é uma das grandes inspirações por ampliar o conceito de formação dos novos profissionais.

O curso de turismo irá funcionar no Centro de Barbalha, no colégio José Martiniano, tendo casarão histórico, que está em processo de desapropriação, como centro administrativo, garantindo a preservação do patrimônio.

Medicina

O Crato será sede do curso que iniciará referenciado na formação voltada à atenção básica de saúde, com a construção de um centro médico de atendimento em terreno ao lado do Seminário São José, local proposto para sediar o novo curso da URCA.

No último mês de setembro, a Comissão Especial, formada em sua grande parte por docentes da URCA, presidida pelo Professor Dr Galberto Martins, e o Reitor, Vice-Reitor, o coordenador da Fundação Osvaldo Cruz no Ceará (Fiocruz), Carlile Lavor, Professor dr. Galberto Martins, o Professor e Médico, Marcos Cunha, da Universidade Federal do Cariri (UFCA), o Professor dr. Francisco Cunha, entre outros docentes, estiveram realizando visita técnica às instalações do prédio do Seminário. O local foi a primeira instituição de ensino superior do Estado.

Postar um comentário

0 Comentários