11/02/2021

STJ decide se torna Witzel réu e renova afastamento

 














 

Wilson Witzel terá um dia decisivo nesta quinta-feira: a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça analisa o recebimento da denúncia contra ele oferecida pela Procuradoria-Geral da República. Caso a denúncia seja recebida, o ex-juiz virará réu.

Interlocutores da Corte afirmam que o governador do Rio, que está afastado do cargo desde agosto de 2020, deve ser alvo de um novo pedido de afastamento por parte da acusação. Com prazo ainda maior do que os 180 dias iniciais.

O governador, a esposa dele, Helena, e mais sete pessoas são acusados de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Witzel tentou barrar no Supremo a análise da denúncia pelo STJ, mas teve o pedido negado. A defesa dele alega não ter tido acesso a parte do material usado pelo Ministério Público para acusá-lo.

O clima do tribunal, porém é de que a análise da denúncia oferecida pela PGR pelos 15 ministros mais antigos do tribunal deve ser concluída na tarde desta quinta. O relator do caso é o ministro Benedito Gonçalves.

Além de um possível novo afastamento, a análise da denúncia pelo STJ destrava o andamento do processo de impeachment aberto pelo legislativo do Rio — parado diante da impossibilidade de um depoimento de Witzel até que ele tenha acesso à delação do ex-secretário de Saúde Edmar Santos.  


              Veja