Comitiva visita obras do Cinturão das Águas no Cariri






 





O secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, visitou, nos dias 03 e 04 de fevereiro, as obras do Cinturão das Águas no Cariri. A visita teve o objetivo de fiscalização do trecho emergencial que se prepara para enviar água do São Francisco para o açude Castanhão e fiscalização das obras dos lotes 03 e 04, que estão com 29% e 7,91% de execução respectivamente. Participaram também da visita o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias e o superintendente da Sohidra, Yuri Castro, além de diretores, técnicos e engenheiros dos órgãos.

O Cinturão das Águas é uma das estratégias de abastecimento de forma integrada com o Rio São Francisco. O projeto envolve parte do Estado do Ceará por meio de um conjunto de canais, túneis e sifões. A obra possui 145,32 km de extensão, sendo 53km de trecho emergencial.

Trecho emergencial 

O trecho emergencial, composto pelos lotes 01,02 e 05, inicia na bacia hidrográfica da barragem Jati, obra pertencente ao Trecho II do Projeto de Integração do Rio São Francisco e se estende por 53km até o Riacho Seco. A obra já está em fase final de conclusão, aguardando para liberar a água do ‘Velho Chico’ para o açude Castanhão.

Segundo o secretário Teixeira a fase de testes da obra está sendo concluída. ”Até o dia 1º de março vamos solicitar ao Ministério do Desenvolvimento Regional a liberação de uma vazão de no mínimo 10m/s para transferir a água, através dos 53km do trecho emergencial, até o Castanhão tendo como rota o Riacho Seco, Rio Salgado e Rio Jaguaribe.”

A água chegando ao açude Castanhão será liberada, através do Eixão das Águas, para a região metropolitana de Fortaleza, o que vai garantir a segurança hídrica de vários municípios.

Lotes 03 e 04

Ainda em execução, as obras dos lotes 03 e 04 vão garantir segurança hídrica da região do Cariri e de regiões vizinhas. Juntos, os lotes possuem 92km de extensão. Segundo o superintendente da Sohidra, Yuri Castro, a previsão é de 24 meses para a conclusão total dos 145km da obra do Cinturão das Águas.


Postar um comentário

0 Comentários