26/02/2021

Brejo Santo, Mauriti e outras 44 prefeituras do Ceará decretam calamidade pública por Covid-19.

 






A Assembleia Legislativa do Ceará aprovou 46 pedidos de decreto de calamidade pública, oriundos de prefeituras cearenses durante esta segunda onda da Covid-19 no território cearense.

Trinta e cinco municípios tiveram o estado em questão aprovado nesta quinta-feira (25) e outros 11, na semana passada, no dia 18 de fevereiro. Durante a primeira onda, em 2020, mais de 170 dos 184 municípios cearenses tiveram a decretação aprovada pelo parlamento cearense.

Os números de Covid-19 no Ceará vêm crescendo desde outubro do ano passado e alcançaram um novo pico em 2021. Atualmente, 170 municípios estão com risco alto ou altíssimo de transmissão da doença. A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) encaminhou ofício a essas prefeituras recomendando medidas mais restritivas no combate à pandemia.

O decreto de calamidade pública é solicitado por um município por meio de ofício e, após ser analisado pelos deputados, é decretado ou não o estado. A calamidade nesses 46 municípios tem validade até o dia 30 de junho deste ano. No dia 11 de fevereiro, a Assembleia aprovou a prorrogação da calamidade no estado do Ceará, até a mesma data.


      G1