Caminhão tomba sobre carro em acidente que deixou quatro mortos na BR-116 em Jaguaribe.

 




O impacto fez o caminhão tombar sobre o carro na BR-116 em Jaguaribe, no Ceará. — Foto: Arquivo pessoal

O impacto fez o caminhão tombar sobre o carro na BR-116 em Jaguaribe, no Ceará. — Foto: Arquivo pessoal


Uma colisão entre um carro e um caminhão, na madrugada deste domingo (20), deixou quatro pessoas mortas e outra em estado grave. O acidente aconteceu no trecho da rodovia BR-116 em Jaguaribe, no Ceará, cidade a cerca de 300 quilômetros de Fortaleza. Todas as vítimas eram ocupantes do automóvel, que saiu de Juazeiro do Norte na noite do sábado, com destino à capital cearense.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 0h50, no quilômetro 314 da rodovia federal. O automóvel seguia no sentido de Fortaleza quando bateu frontalmente com o caminhão, que trafegava em sentido contrário.

O impacto fez o caminhão tombar sobre o carro, na lateral da pista, deixando as vítimas presas às ferragens. Já o motorista do caminhão ficou ileso.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 0h50, no quilômetro 314 da BR-116 em Jaguaribe, no Ceará. — Foto: Arquivo pessoal

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 0h50, no quilômetro 314 da BR-116 em Jaguaribe, no Ceará. — Foto: Arquivo pessoal



Vítimas

As vítimas foram a professora Ana Patrícia Paes da Silva; o estudante Hércules de Souza Moreira, de 23 anos; a estudante e cozinheira Ana Beatriz de Almeida Ricarte, de 21 anos; e a engenheira civil Hayarla Mirley Matias de Sousa, dona do veículo.

A psicóloga Rebeca Mariah de Sousa Ferrer, que também estava com o grupo no carro, foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jaguaribe, em estado grave. De lá, ela foi transferida, ainda nesta manhã, para o Instituto José Frota (IJF), em Fortaleza.


"Tudo pra mim"

A dona de casa Antônia Anésia de Almeida Ricarte, mãe de Ana Beatriz, conta que a filha resolveu viajar no mesmo dia. Horas antes, ela ligou para a família avisando que dividiria a gasolina e viajaria para Fortaleza em passeio. “Ela era tudo pra mim”, disse emocionada.

O resgate contou com apoio do Corpo de Bombeiros de Iguatu. De lá, os corpos foram levados ao Instituto médico legal (IML) de Iguatu, de onde seguirão para serem sepultados em Juazeiro do Norte.


G1 Ce

Postar um comentário

0 Comentários