Aeroporto de Juazeiro registra a melhor movimentação desde o início da pandemia

 






                                                Foto > George Wilson 


O Aeroporto de Juazeiro do Norte registrou a melhor movimentação de passageiros neste mês de novembro, desde o início da pandemia de Covid-19. Após cerca de oito meses de isolamento social instaurado em todo o mundo, o terminal juazeirense passou operações totalmente cessadas em março e abril, para movimentação de operações aeroportuárias semelhante ao ocorrido no início do ano.

Leia também: Alta temporada beneficia aumento de voos no Aeroporto de Juazeiro do Norte

Segundo dados dos indicadores do mercado de transporte aéreo no país, elaborado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Aeroporto de Juazeiro do Norte, atualmente administrado pela Aena Brasil, recebeu nos últimos onze meses um total de 227.926 passageiros que embarcaram e desembarcaram, sendo o dobro do número registrado até agosto. No ranking dos terminais de cidades do interior nordestino, com exceção das capitais, permanece atrás apenas dos terminais de Porto Seguro e Ihéus, no litoral baiano, que tiveram movimento de 720.007 e 247.513 passageiros respectivamente.

Movimentação no interior do Nordeste até novembro de 2020Aeroportos050.000100.000150.000200.000250.000Juazeiro do NorteVitória da ConquistaPetrolinaImperatrizCampina GrandeCruz (Jericoacoara)BarreirasTeixeira de FreitasMossoro
YearAeroportos
Juazeiro do Norte227.926
Vitória da Conquista161.213
Petrolina159.322
Imperatriz129.783
Campina Grande66.569
Cruz (Jericoacoara)42.967
Barreiras31.835
Teixeira de Freitas8.890
Mossoro6.920


De todo o Nordeste, durante todo o ano de 2020, o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes permanece sendo o 12º terminal mais movimento, com cerca de 1,41 % de participação em todo o mercado aéreo nordestino. Ao todo, todos os aeroportos das capitais e cidades do interior nordestino tiveram movimentação de pouco mais de 16,1 milhões de passageiros, o que representa queda de 43% em relação a movimentação de 2019.

Atualmente as companhias Azul e Gol operam rotas no terminal, com oferta de voos para São Paulo (Guarulhos e Campinas), Fortaleza (CE) e Recife (PE), operados com aeronaves Airbus A320neo, Embraer E195 e Boeings nas variantes 737-700 e 737-800.

Movimentação

Além de janeiro e fevereiro deste ano, o mês de novembro foi um dos que mais teve fluxo de passageiros em Juazeiro do Norte, demonstrando boa retomada de voos e operações no terminal em decorrência das políticas de retomada econômica diante da pandemia em todo o país.

O mês de abril, que está no início de um período de três meses onde há menor movimentação no terminal juazeirense, registrou a queda mais expressiva na movimentação em relação a 2019, atrelado diretamente a situação pandêmica da Covid-19, que resultou no total cancelamento das rotas comerciais.

Em 2019, o mês de abril registrou 37,2 mil passageiros, uma que de apenas 6,1% em relação ao ano anterior. Já em abril de 2020, foram apenas 2,7 mil passageiros que estiveram no aeroporto, representando uma queda de 92,7% em relação ao ano anterior. Ao todo, o Aeroporto Orlando Bezerra teve uma queda de 49,2% na movimentação em relação a 2019, o que configura uma boa perspectiva de retomada, visto que muitos destinos no país deixaram de ter operações, enquanto o terminal juazeirense pôde retomar todos os voos perdidos no início da quarentena.

Número de passageiros em relação ao ano anterior (2019-2020)20192020JaneiroFevereiroMarcoAbrilMaioJunhoJulhoAgostoSetembroOutubroNovembro010.00020.00030.00040.00050.00060.000
Month20192020
Janeiro58.70049.900
Fevereiro45.60035.200
Marco43.40024.800
Abril37.2002.700
Maio23.4003.200
Junho32.6007.500
Julho43.00014.700
Agosto39.20015.900
Setembro45.50016.200
Outubro39.40027.400
Novembro40.60030.500


Até o mês de novembro, Juazeiro registrou apenas 1.953 procedimentos pousos e decolagens de aeronaves comerciais, também representando queda de mais de 51% em relação a 2019. No transporte de cargas, Juazeiro ficou na 15ª posição em relação a todos os aeroportos nordestinos, e em 4º lugar em relação as cidades do interior, transportando cerca de 384 toneladas de carga paga e correios.

Abril permanece como o mês de menor número operações de aeronaves bem como no transporte de cargas, com apenas 26 pousos e decolagens, e 3,7 toneladas de carga enviada e recebida. Já novembro não conseguiu superar o mês de outubro em operações comerciais, que firmou 248 pousos e decolagens, mas superou em cargas, com um total de 42,8 toneladas transportadas. 

( Badalo) 

Postar um comentário

0 Comentários