O candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, José Sarto, recebeu o apoio oficial do PV neste segundo turno durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (19). Na ocasião, Sarto destacou a diferença entre os nomes que estão à disposição dos fortalezenses.

“Vejam a diferença de origem na vida pública. Eu sou médico e trabalhei na periferia. Fui instado a vir para a vida pública pelo trabalho que desenvolvia. Vejam a origem do meu adversário. Ele foi parido, ele nasceu no motim que liderou em 2012”, afirmou.

O ato contou com a presença do candidato pelo PV, o deputado federal Célio Studart, e de outras lideranças partidárias.

“Evidentemente o PV tinha um projeto político, um plano político, que se diferencia do nosso, mas que, em muitas áreas, se assemelha. E é por isso que nós estamos aqui”, disse, durante a entrevista, realizada no Comitê Central, no Cocó, com a presença também do candidato a vice-prefeito de Sarto, Élcio Batista (PSB).

“Transmitam a todas e a todos do PV a minha alegria. Élcio e eu estamos felizes por receber uma adesão de qualidade. Vocês têm uma história na luta ambientalista, você, especificamente, tem uma luta na proteção animal, que nós vamos abraçá-la, porque já era nossa proposta e você veio consolidar”, assegurou.

Na ocasião, Célio Studart entregou a Sarto um documento que reúne propostas principalmente para as áreas ambiental, de inclusão de pessoas com deficiência e da causa animal.

Durante o discurso, Célio Studart defendeu a eleição de Sarto em favor da democracia, do respeito e da coerência. Segundo ele, este momento da eleição municipal não permite a neutralidade.

“Fortaleza passa por uma divisão de dois projetos que precisam de uma análise de muita sobriedade, de muita consciência e de muita consideração sobre o futuro da Cidade e o futuro do País. Como alguém que concorreu à primeira majoritária, eu não poderia me acovardar e deixar de me posicionar no segundo turno”, enfatizou.

Segundo ele, um dos projetos para a Prefeitura representa o avanço do bolsonariamo em Fortaleza.

“O Bolsonaro ganhar em Fortaleza é fazer aqui um palanque base para sua reeleição. Eu e o Partido Verde não poderíamos jamais concordar com que Fortaleza seja um terreno fértil, uma terra para a reeleição de Bolsonaro, uma terra da intolerância, do preconceito, da discriminação e da falta de respeito”, defendeu.

Por isso, Studart pediu a todos que votaram no PV que pensem na relevância da defesa da democracia.

“É neste momento que precisamos estar muito unidos e votar Sarto 12 para prefeito de Fortaleza, em nome da coerência, em nome da democracia, em nome do respeito e deixar com muita sobriedade que o ódio, que as fakes news e que as mentiras caiam por terra por si só”, argumentou.

Ainda segundo Célio Studart, o PV está tomando a decisão certa sem medo.

“Poderia ser conveniência ou neutralidade, mas não é momento de ser neutro e depois chorar. É momento de ter coragem de dizer que a única opção de respeito e tolerância que Fortaleza tem a partir de agora é o que devemos fazer: Sarto 12, prefeito de Fortaleza”, encerrou.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib