O Governo do Ceará antecipou para essa segunda-feira (16), pela nona vez consecutiva, o pagamento do Cartão Mais Infância para auxiliar as famílias cearenses mais vulneráveis neste momento de pandemia do coronavírus. O valor de R$ 85 que seria depositado somente no mês de dezembro já está disponível na conta dos beneficiários, totalizando um investimento de cerca de R$ 4 milhões. Mais de 45 mil famílias com crianças na primeira infância e em situação de extrema pobreza serão contempladas.

O benefício está disponível para saque, mas, para evitar aglomerações, a orientação é utilizar o cartão nos estabelecimentos comerciais. “Desde o início da pandemia, o pagamento do cartão é antecipado e isso tem facilitado a vida de que dependem dessa fonte de renda. Com a finalidade de atender as necessidades das crianças, orientamos que as compras sejam realizadas diretamente nos estabelecimentos e, assim, preservar a saúde de todos. Nosso objetivo é proporcionar que a infância cearense posso ter condições de se desenvolver integralmente” salienta a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, idealizadora do Mais Infância Ceará.

A moradora da Barra do Ceará, em Fortaleza, Mônica Gomes, ressalta a importância da renda para o cuidado de seus filhos. “Como dona de casa, dedico meu tempo exclusivamente na criação dos meus três filhos e, com isso, fico impossibilitada de sair para trabalhar. O Cartão Mais Infância veio dar condições para que possamos investir nas nossas crianças, seja para a compra de alimentação ou até mesmo um remédio, quando necessário. Sou muito grata por ter sido beneficiada e conseguir atender as necessidades dos meus filho”, destaca.

O benefício

O Cartão Mais Infância é destinado para núcleos familiares cearenses com crianças de 0 a 5 anos e 11 meses que se enquadrem na situação de alta vulnerabilidade social: residentes de zona rural, em propriedades sem banheiro ou sanitário, de estrutura inapropriada (taipa, palha, madeira aproveitada ou outro material), além de residências urbanas sem água canalizada em, pelo menos, um cômodo. Para conceder o benefício, a família deve está escrita no Cadastro Único Para Programas Sociais (CadÚnico).

As famílias cearenses em situação de extrema pobreza são contempladas com a transferência de renda mensal, no valor de R$ 85, do Governo do Ceará. O investimento anual realizado pelo Estado é de R$ 50 milhões. A iniciativa faz parte das ações do Programa Mais Infância Ceará e é executada pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

Site: Governo do Estado

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib