Campanha Salvando Vidas doa cerca de 9 toneladas de alimentos a Instituições que prestam assistência a famílias em situação de vulnerabilidade social

 





A Campanha Salvando Vidas - uma iniciativa do empresariado cearense e de setores da sociedade civil, encabeçada pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), em parceria com a Fecomércio-CE e a CDL de Fortaleza - entregou nesta sexta-feira (27/11) cerca de 9 toneladas de alimentos a cinco Instituições que prestam assistência a famílias em situação de vulnerabilidade social, em Fortaleza e Maracanaú. Foram doadas, ao todo, 966 cestas básicas que irão beneficiar famílias impactadas pela crise provocada pela pandemia de Covid-19.   

As Instituições beneficiadas foram: Fundação Terra, Associação Centro de Apoio ao Menor (Aceame), Associação Voar, Igreja Presbiteriana da Aldeota - Resgate Bom Samaritano e Mitra Arquidiocesana de Fortaleza. 

A Fundação Terra, localizada no bairro Alto Alegre II, em Maracanaú, foi a primeira entidade a receber as doações. Com 600 famílias cadastradas, a Fundação é a única entidade assistencial da região e mantém, por meio de doações, uma creche que atende 135 crianças de 6 meses a 3 anos e um centro de convivência onde realiza diversas atividades, que vão desde esportes até cursos profissionalizantes para toda a comunidade. A Fundação recebeu 300 cestas básicas. 

O assistente social da fundação, Gleidson Morais, afirma que a pandemia trouxe muitos desafios, mas também muita colaboração de pessoas interessadas em ajudar a quem mais precisa. “O mundo parou por conta da pandemia, mas a fome não para. As doações da campanha Salvando Vidas irão fazer a diferença na vida dessas pessoas. A gente recebe relatos de mães e pais que deixam de comer para dar o pouco que têm aos filhos. Tem famílias que fazem somente uma refeição por dia. Então essas cestas básicas irão ajudar muito. Agradecemos à FIEC e a todos que formaram essa rede de solidariedade”, declarou.

A Associação Centro de Apoio ao Menor (Aceame), que há 32 anos desenvolve um trabalho social no bairro Edson Queiroz, em Fortaleza, foi outra Instituição beneficiada com 240 cestas básicas. O diretor administrativo da entidade, Alisson Andrade, conta que a pandemia fez muitas pessoas da comunidade perderem o emprego ou a renda que tinham e passam dificuldades para alimentar a família.

“As doações da campanha Salvando Vidas são um alento em meio a essa crise que as famílias beneficiárias do nosso projeto estão passando. Estamos muito gratos e as famílias também. Ainda hoje essa comida chega à mesa das pessoas”, disse. A Aceame também vive de doações e de trabalho voluntário. Atende cerca de 300 famílias com atividades direcionadas a crianças e adolescentes, como capoeira, informática, balé, teatro, entre outras.  

Desde o início da pandemia, em meio a tantas incertezas, o presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, encabeçou a campanha junto ao empresariado cearense, buscando arrecadar fundos para o combate à pandemia. Assim, FIEC, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio), a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza, empresários de diversos setores e a sociedade civil estão juntos na Campanha Salvando Vidas Covid-19. Todo o recurso arrecadado foi investido em aquisições de equipamentos e insumos hospitalares, além de alimentos para minimizar as consequências sociais geradas pela pandemia. 

Roberto Moreira