Foto > Reprodução  G1



Na última terça-feira (3), um incêndio em uma subestação de energia em Macapá, deixando pelo menos 13 dos 16 municípios do Amapá sem energia elétrica, com serviços de saúde, estações de tratamento de água e comunicação afetados. Conforme a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), o incêndio provocou o desligamento automático de linhas de transmissão e de duas hidrelétricas que abastecem a região.

Não está tendo água encanada, os postos de gasolina não podem operar sem energia, portanto não há gasolina também, e os que funcionam com gerador as filas ultrapassam um quilômetro. A procura de água potável, gelo e alimentos em supermercados e mercantis para armazenamento cresceu, entretanto, em muitos locais, não há mais a oferta de água mineral ou gelo.

Sem energia, não é possível utilizar o caixa eletrônico para sacar dinheiro, ou pagar compras no cartão. O serviço de internet via dados móveis não funciona em todos os lugares, pois apenas duas operadoras cobrem a área.

A estudante de direito, Brunna Silva, conta que estão cobrando 25 reais por água potável e que em Macapá estão todos sobrevivendo a luz de velas.

“Na noite que apagou tudo, foi horrível. Todo mundo com medo, chuva a madrugada toda, muitos raios e trovões. Três pessoas morreram atingidas pelos raios, afirma a estudante. As comidas estão estragando, tudo que tínhamos que estava temperado estamos fritando, pra tentamos esquentar no decorrer da semana, pois não sabemos como vai ser”, completa.

Veja relatos da população amapaense:

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib