Adolescente com paralisia cerebral passa no vestibular para Direito na Urca (Reprodução/Redes sociais)

Emídio Barboza Lucas é um adolescente com Paralisia Cerebral(PC) e conta que crescer com essa doença não é sinônimo de fraqueza, como muitas pessoas pensam, mas sim é um sinônimo de força para enfrentar, todos os dias, vários desafios sem baixar a cabeça.

O jovem que acabou de concluir ensino médio e passou no vestibular de Direito da Urca reforça que além dos desafios da PC, ele também aprendeu que todas as pessoas têm suas qualidades e singularidades e todas merecem respeito e inclusão. 

Outro ponto que o Emídio reforça é a importância do apoio familiar e quão fundamental é esse apoio "(...) a minha família sempre me tratou com muito carinho, amor e inclusão. Nunca me deixaram fora das atividades em família, e sempre me fizeram rir de qualquer jeito. Eles me ajudaram muito a enfrentar as dificuldades da vida, sempre me abraçando e me dando todo o amor que precisava (...)", afirma. Ele complementa falando para todas as famílias que tenham pessoas com PC ou não, que o amor é fundamental e de extrema importância.

A mãe de Emídio, Katia Barboza, especialista em Fisioterapia neonatal e pediátrica sempre esteve ao lado do filho dando toda assistência e o ajudando da melhor forma possível. "Um dos pontos mais importantes com relação à PC é sobre a inclusão das crianças com PC no meio social, tendo em vista que esse ponto, a Clínica Fisio & Terapias visava fazer e nasceu por causa do meu filho, Emídio. Eu precisava dar essa oportunidade a ele, a mim... e hoje faço pelos pais que lutam pela inclusão dos seus filhos com PC, também".

O mês de outubro está acabando, mas conscientização sobre a Paralisia Cerebral (PC) e a luta dessas pessoas ainda continuam. No Brasil, a cada 1.000 crianças nascidas, estimasse que sete delas tenham PC. 

Essa, é uma das deficiências mais comuns na infância causada por alterações neurológicas que impactam no desenvolvimento motor e cognitivo, interferindo na movimentação e postura corporal da criança.

No mundo existem cerca de 17 milhões de pessoas vivendo com paralisia cerebral e outras 350 milhões estão intimamente ligadas a uma criança ou um adulto com PC. Ela pode ser ocasionada durante o período de desenvolvimento da criança, ainda na gestação, por conta de alguma lesão no cérebro em desenvolvimento. Além disso, problemas no parto e pós-parto também podem resultar nessa condição.


( Blog do Boa) 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib