A fiscalização ocorreu após denúncia ao canal de ouvidoria do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, afirmando que um homem armazenava os recipientes de modo irregular na própria casa

Botijões estavam armazenados irregularmente



Uma operação realizada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) na última quarta-feira (30), resultou na apreensão de 76 botijões de gás de cozinha (GLP do tipo P13) que estavam armazenados irregularmente em uma residência em Quixadá, interior do Ceará. De acordo com informações da instituição, uma pessoa foi presa em flagrante na ação, que contou com a participação de órgãos como a Policia Militar do Estado (PMCE).
Ao todo, foram 76 recipientes apreendidos — quatro deles encontrados vazios. O dono da residência foi conduzido à delegacia de Quixadá e preso em flagrante após ser enquadrado na lei de crimes contra o meio ambiente, sendo a carga deixada em um depósito de gás regularizado.
O que caracterizou a situação de irregularidade, é o fato de que apenas depósitos habilitados podem realizar o comércio do combustível. Isso porque é necessário seguir regras do CBMCE e da Agência Nacional de Petróleo (ANP), devido ao risco de vazamento de gás e consequente explosão.
Conforme as normas, fica estabelecida a necessidade de distanciamento entre os recipientes e a condição de evitar que eles fiquem aglomerados. Na residência fiscalizada, os botijões estavam todos unidos e o ambiente não apresentava qualquer condição de armazenamento responsável, o que trazia um sério risco de explosão e possível incêndio.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib