Secretarias mantêm ativos serviços voltados covid-19
Foto: Raquel Oliveira

Quando os primeiros casos de covid-19 surgiram no Cariri, na segunda metade de março, gestões de saúde municipais já estavam assustadas com a propagação do novo coronavírus no mundo e, em particular, no Brasil. Certas de que a doença logo se espalharia pelo Cariri, Secretarias de Saúde na região adequaram suas estruturas físicas e organizacionais para enfrentar o vírus. Entre as medidas tomadas, foram criadas unidades de testagem e outras de referência, como unidades sentinela, visto que hospitais atingiram picos de internação até meados de junho. Alguns dos equipamentos, como as unidades de testagem, foram desativados devido à redução da demanda por exames, dada a queda da doença na região.

Como a pandemia não acabou, locais de referência para detecção e tratamento do vírus permanecem ativos. Em Juazeiro do Norte, foram criados 30 leitos na Unidade de Combate à Covid-19 e 80 leitos no Hospital de Campanha. Ambos continuam ativos. Além deles, a Unidade Sentinela, que também permanece em funcionamento, possui espaço para observação e também para administrar medicamento intravenoso. As quatro unidades de testagem rápida, instaladas por bairros do municípios, foram desativadas e os testes descentralizados para as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Já o Hospital Regional do Cariri, referência na região, está com lotação acima da capacidade, depois que os leitos foram reduzidos para 31 devido à queda nos casos. Contudo, outros três leitos precisaram ser reabertos e a capacidade prevista de 31 leitos saltou para 34, todos ocupados até o fechamento desta matéria. O mesmo ocorreu com as enfermarias, que eram 14 e tiveram de ser ampliadas para 17, por conta do aumento recente de casos. 

Coordenadora de Vigilância em Saúde no Município do Crato, Arlene Sampaio, garante que a Secretaria de Saúde manterá a unidade de referência para covid-19. Ela enfatiza que a pandemia alterou processos em diversos setores, sobretudo na área da saúde, que precisou se adequar a uma nova realidade provocada pelo novo coronavírus. “A gestão da saúde pública no Município vai continuar mantendo alguns atendimentos até que a pandemia se acabe, até que os números de casos e a transmissão sejam interrompidos, devido a uma vacina ou a qualquer outro tipo de tratamento que faça com que haja uma interrupção da transmissão”.

Um desses processos foi justamente a criação de equipamentos específicos para detectar e tratar pacientes acometidos pela covid-19. A unidade foi criada para abrigar profissionais de saúde capacitados e em número adequado, assim como para atender aos protocolos que uma doença respiratória e desconhecida exige. “Para que a população cratense fosse diagnosticada naquele local e que recebesse os medicamentos, evitando o deslocamento desses sintomáticos respiratórios por vários prédios públicos da Secretaria de Saúde. Então, num mesmo espaço, a pessoa tem o atendimento médico, realiza os exames e já recebe os medicamentos. (...) Ainda há transmissão da covid aqui no município e os equipamentos continuam ativos, em funcionamento, com horário ampliado”, detalha Arlene.

Circulação viral aumentou

A manutenção dos equipamentos é condizente com o crescimento da circulação do novo coronavírus na região do Cariri, que aumentou em cinco das 22  coordenadorias de Saúde cearenses, dentre as quais está a de Juazeiro do Norte, composta, além deste município, por Barbalha, Caririaçu, Granjeiro, Jardim e Missão Velha. No auge da pandemia, 77 a cada 100 testes para detectar covid-19 no Ceará resultaram positivos. Este índice chegou a cair para 12 confirmações no início de setembro, mas registra alta desde o 13º dia daquele mês. No caso dos seis municípios caririenses, a taxa de exames positivos saltou para 24,58%, 37,80% e 38,82%, respectivamente, entre a 38ª e a 40ª semanas epidemiológicas. A situação pode ser resultado das aglomerações que ocorrem em atos de campanha de candidatos a vereador, prefeito e vice. 

Com o crescimento da circulação viral, o Governo do Ceará recomendou que cinco municípios, dentre os quais Juazeiro do Norte, adotassem medidas mais restritivas contra o avanço do coronavírus. Entre as iniciativas sugeridas, estão o reforço da fiscalização e a redução de aglomerações. A orientação, conforme apresenta o decreto, se dá “em função dos dados epidemiológicos verificados pelas autoridades da saúde”. Crateús, Icó, Russas e Tauá integram a lista de cidades com recomendação de restrição. Ainda conforme o decreto, no combate à covid-19, os municípios cearenses não poderão proceder à liberação de outras atividades econômicas e comportamentais diferentes daquelas autorizadas nas respectivas localidades, nos termos do atual Decreto. O decreto ainda cita que o Estado, por meio de seus órgãos competentes, prestará aos municípios o apoio necessário para a implementação do isolamento social previsto na forma do artigo. 


JC 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib