A Prefeitura de Iguatu, no Centro-Sul do Ceará, recebeu, no dia 2 de outubro, cerca de R$ 1,4 milhão para repassar ao Hospital e Maternidade Agenor Araújo, pela habilitação de UTI. "Passados 13 dias, a Prefeitura não repassa. Temos que pagar funcionários e fornecedores. Já me humilhei, implorei", conta a diretora do hospital.

O hospital pertence à família do deputado Agenor Neto (MDB), candidato a prefeito. A unidade hospitalar é filantrópica, tem convênio com o SUS, foi de grande importância no pico da pandemia de coronavírus e continua recebendo pacientes. O prefeito Ednaldo Lavor, candidato à reeleição, é adversário. O Ministério tem que entrar no processo. O dinheiro público precisa chegar ao destino. 


Roberto Moreira 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib