Por : Redação CN7







A Justiça Eleitoral decidiu impugnar a candidatura de Antonio Gois à Prefeitura de Pedra Branca. De acordo com decisão da 59ª Zona Eleitoral, o candidato do PSD está inelegível devido a processo de cassação aberto em 2019, quando era prefeito.

Na época, Gois entregou carta de renúncia à Câmara dos Vereadores e alegou perseguição política. Ele chegou a ser preso temporariamente em operação deflagrada a pedido do Ministério Publico do Estado do Ceará.

O ex-prefeito é suspeito de ser um dos principais beneficiados por irregularidades em um contrato de R$ 5,4 milhões firmado entre o municípios e uma empresa de construção.

Desde então, a cidade é administrada pelo vice-prefeito, Júnior do Gilberto, que tenta a reeleição. Gois chegou a dizer que foi ‘apunhalado’ pelas costas pelo então aliado.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib