Técnicos concluem perícia que investiga causa de vazamento na Barragem de Jati, no Ceará


 

 Os trabalhos periciais no reservatório de Jati, no Ceará, foram finalizados. Um grupo com cinco especialistas avaliaram in loco as estruturas afetadas e analisaram a documentação fornecida pelas empresas envolvidas no empreendimento. A expectativa é de que o laudo com as conclusões sobre as causas do acidente seja entregue até o fim de setembro. A consultoria foi contratada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Técnicos da Defesa Civil Nacional, da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Ceará (Crea-CE) também visitaram o local do incidente para avaliação da ocorrência.

Depois de recompor o talude de jusante da Barragem de Jati, no Ceará, em menos de 10 dias, a equipe em Jati, no momento, está realizando trabalhos de limpeza e de recomposição da drenagem na estrutura. O empreendimento, que faz parte do Eixo Norte do Projeto de Transposição do Rio São Francisco, está estável e não oferece riscos à população que vive em seu entorno. Agora, os técnicos e engenheiros responsáveis pela obra estudam alternativas para permitir a passagem da água para continuar o enchimento do reservatório Atalho.

Preservar vidas

O vazamento no Reservatório Jati, ocorrido em 21 de agosto, foi causado pelo rompimento de uma tubulação que permite a passagem das águas da barragem para o Reservatório Atalho no Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Por conta disso, cerca de 2 mil pessoas que vivem nas redondezas do reservatório foram evacuadas preventivamente. Destas, quase 1,3 mil voltaram imediatamente, já que suas residências não estavam em áreas de risco.

Em 25 de agosto, os demais moradores evacuados – 710 que estavam hospedados em casas de familiares e 22 em hotéis – retornaram a suas cassas. O MDR e a Prefeitura local colocaram à disposição das famílias transporte para o deslocamento. O Ministério também autorizou o repasse de R$ 100,6 mil para assistências às famílias que foram evacuadas. 


     ( MDR) 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib