Comerciantes retiram produtos após incêndio que atingiu o Casarão dos Fabricantes neste sábado, 5 (Foto: Barbara Moira / O POVO)
Comerciantes retiram produtos após incêndio que atingiu o Casarão dos Fabricantes neste sábado, 5 (Foto: Barbara Moira / O POVO)

Comerciantes estão, desde a noite deste sábado, 6, tentando achar mercadorias que não tenham sido queimadas no incêndio que atingiu o Casarão dos Fabricantes, no Centro de Fortaleza. O fogo teve início por volta das 20 horas e provocou o desabamento do teto e rachaduras no imóvel. A entrada dos lojistas está sendo feita de forma individual. Além de salvar as mercadorias, o objetivo é também diminuir a quantidade de material inflamável no local. Os Bombeiros realizam ação de rescaldo no local. 

A energia elétrica que foi cortada na região está sendo retomada. Apenas do Mercado Central ainda está sem energia, aguardando a liberação por parte do Corpo de Bombeiros 

A filha de uma das lojistas que trabalhava no Casarão há 11 anos conversou com O POVO, mas preferiu não se identificar. Ela conta que soube por um familiar sobre o incêndio, mas que a mãe não avisada pela administração do equipamento. “Ontem nós viemos para ficar olhando, sentados, chorando. É horrível pra uma filha ver sua mãe desesperada, depois de batalhar 11 anos pra ter essa loja, pra ver isso aí. Acabou tudo”, contou.

Comerciantes tentam salvar mercadorias após incêndio no Casarão dos Fabricantes, no Centro
Comerciantes tentam salvar mercadorias após incêndio no Casarão dos Fabricantes, no Centro (Foto: Bárbara Moira)


 

Ela acrescenta que ainda não há respostas sobre o que aconteceu. “Todos os lojistas ficam aqui, à espera de uma resposta, vendo o empreendimento em ruínas. É até sem noção, mas é o que a gente pode fazer”, disse. Os prejuízos do incêndio se juntarão aos efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus na economia cearense. “Já estava super difícil. A gente estava tentando se reanimar e acontece isso. Nós queremos o laudo dos Bombeiros e saber o que aconteceu”.

Um homem que se identificou como Fábio Williams afirmou ser chefe de segurança do Casarão. Conforme ele, os bombeiros irão liberar a entrada de alguns lojistas em uma das partes do imóvel para que sejam retiradas mercadorias que não tenham sido queimadas. “Disseram que só vão liberar 100% depois da perícia, mas deu pra salvar algumas coisas ainda, que é essa parte da frente. Mas para lá tem muita fumaça ainda”, disse. Ele afirmou ainda que os lojistas estão se comunicando por grupo de whats app, mas muitos estão no local, desde ontem.

 

O POVO 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib