Prazo final! Os partidos políticos têm até este sábado (26) para pedirem registros dos seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador na Justiça Eleitoral. Após o deferimento, as agremiações estão autorizadas para dar início a campanha nas redes sociais e na mídia tradicional, bem como ir às ruas em busca do voto dos cearenses nos 184 municípios do estado. 

“O calendário eleitoral está entrando naquela fase de afunilamento em que os dias passam a ser extremamente corridos e que não há mais aquela história de sábado, domingo, feriado. O corre corre está grande, amanhã é sábado, e sábado é um dia de extrema correria para os partidos que tem nesta última data o prazo para o registros de candidaturas. É agora ou nunca!”, disse Beto Almeida.

O jornalista pontua que domingo já se inicia a campanha e que o eleitor já vai se deparar com algo diferente quando abrir suas redes sociais. Ele pontua que já vai existir página oficial de candidato se apresentando e pedindo voto. “É a propaganda eleitoral sendo utilizada de fato para convencer o eleitor a tomar um posicionamento agora de 15 de novembro”, diz Beto que ainda destaca que a após o deferimento das candidaturas a Justiça Eleitoral vai definir o tempo real de propaganda dos partidos.

Em seguida, Luzenor de Oliveira ressalta que muitas recomendações foram dadas pelo Tribunal Superior Eleitoral para que os candidatos evitem aglomerações nesta campanha eleitoral devido ao cenário de pandemia causado pelo novo coronavírus. Ele pontua que sem a guerra nas ruas, o confronto pelas prefeituras passa a ser pela internet. “Será uma verdadeira guerra virtual e também uma enxurrada de mensagens pelas redes sociais e quem sabe no celular de todos eleitores”, diz Luzenor.

Beto Almeida salienta que uma das recomendações do presidente do TSE, Luis Roberto Barroso, foi para que os candidatos evitem distribuir os famosos santinhos nestas eleições, haja vista que estes podem ser mecanismos de disseminação do vírus. “Isso vai afetar um hábito que é até cultural de se entregar os santinhos, eu não sei se os candidatos vão seguir essa recomendação ao pé da letra, mas está aí. A ideia é que seja pelos meios virtuais”. Para ajudar na adoção das medidas sanitárias, o TSE recebeu uma boa quantidade de doações de equipamentos de proteção individual para segurança de eleitores e mesários.

“Na hora que o TSE mostra esses dados sobre as ações que estão sendo implantadas para o eleitor se deslocar com tranquilidade aos locais de votação, os candidatos devem também, assim como os dirigentes de partidos incorporarem esse sentimento de responsabilidade para darem também uma importante contribuição no sentido de que tenhamos uma campanha saudável do ponto de vista da saúde dos eleitores e dos próprios candidatos”, afirma Luzenor.

Por fim, Beto a Justiça Eleitoral está fazendo a parte dela, mas que os partidos e candidatos também precisam ter sua parcela de contribuição.

“Não adianta só a Justiça Eleitoral fazer todo o esforço, esse empreendimento que é hercúleo pra você fazer um país que é enorme como o Brasil adotar todas as medidas e simplesmente colocar tudo isso em risco com aglomerações, com atitudes que não condizem com o atual momento de Covid, de pandemia que infelizmente a gente vive. É uma verdadeira lição de cidadania de preocupação que a Justiça Eleitoral está dando, mas precisa ter a contrapartida dos candidatos também nas eleições”   

 

  Ceará agora 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib