Diego Nigro  / JC Imagem
O pedido de liminar do TJPE determina o afastamento de Junior Matuto por 170 dias - FOTO: Diego Nigro / JC Imagem
O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) expediu uma medida cautelar determinando o afastamento do prefeito de Paulista, Junior Matuto (PSB) pelo período de 180 dias. O pedido se deu no âmbito de um inquérito policial em tramitação no 2º Grau da Justiça estadual. O vice-prefeito de Paulista, Jorge Carrero, assume o cargo nesta terça-feira (21) às 14h. 

O vice e o prefeito estão rompidos politicamente desde o início da gestão. Ao Blog de Jamildo, Jorge Carrero informou que a posse deve ocorrer no início da tarde desta terça (21). "Vamos assumir a Prefeitura e agir de maneira correta", disse. 
O presidente da Câmara Municipal de Paulista, Fábio Barros (PDT) recebeu uma notificação da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) nesta terça (21) que comunica a decisão TJPE pelo afastamento do prefeito. O documento foi encaminhado pelo desembargador Alexandre Guedes Alcoforado Assunção.
Por meio de nota, o TJPE informou que a ação corre em segredo de Justiça. "O relator é o desembargador Claudio Jean Virgínio que, esse mês, está de férias, sendo substituído pelo desembargador Alexandre Assunção", diz trecho da nota.

Operações Chorume e Locatário

Junior Matuto é alvo das operações "Chorume" e "Locatário", deflagradas nesta terça-feira (21) pela Polícia Civil de Pernambuco. A Chorume investiga empresários e agentes públicos por supostos crimes de fraude em licitação, peculato e organização criminosa. Na "Operação Chorume" foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão, um de suspensão do exercício de função pública e outro suspensão temporária de participação em processos licitatórios, nas cidades do Recife, Paulista e Caruaru. 
Já a Operação Locatário é mais abrangente e investiga os crimes de peculato, dispensas indevida de licitação, uso de documento falso, associação criminosa e lavagem de dinheiro, também envolvendo empresários e agentes públicos.
Foram cumpridos, em Recife, Paulista, Olinda, Surubim e Sairé, 14 mandados de busca e apreensão, sete mandados de suspensão do exercício de função pública, um mandado de suspensão temporária de participar de licitações e sequestro de bens imóveis e valores dos investigados. O TJPE expediu todos os mandados das duas operações. 

Vice-prefeito

Ao blog de Jamildo, Jorge Carrero relembrou as divergências com Junior Matuto que levaram ao rompimento dos dois e fez críticas à gestão do seu ex-aliado. "As prioridades não eram as que deveriam ser. Recentemente, tenho discutido com a população porque há um programa que não estava sendo cumprido na saúde e na educação. Além disso, há problemas e questionamentos na transparência da gestão, inclusive com multas por parte do Tribunal de Contas e um conjunto de denúncias de desvio de finalidade", apontou Carreiro.
O vice-prefeito descartou a possibilidade de disputar as eleições municipais. "Nesse momento, é hora de pensar na gestão. Tenho que analisar com frieza os problemas da cidade. Confirmo que não disputarei a eleição", pontuou.   
 Jornal do Comercio 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib