O Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, bem como os demais centros hospitalares geridos pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) no Ceará, passam a receber doações de insumos em uma iniciativa em combate ao Covid-19 nas instituições que mais urgentemente necessitam destes materiais. Grandes empresas e grupos estão tomando à frente desta iniciativa, que visa deixar os profissionais da saúde bem equipados.

 Hospital Regional do Cariri recebe doação de insumos para combater coronavírus


A exemplo de incentivo em um momento tão delicado em que o mundo vive com a pandemia do novo coronavírus, os empresários Jorge Bandeira da Bandeira Artes e Jônatas Carvalho da Cariri 3D, uniram forças para fabricar 20 face shields, também chamados de escudos faciais, equipamento de extrema importância para os profissionais de saúde do HRC que estão na linha de frente contra o Coronavírus. A produção de cada escudo facial tem um custo médio de R$40,00. Porém, a matéria-prima também chegou por meio de doações feitas por empresários e servidores públicos.
As face shields, ou escudos faciais, são um dos principais insumos produzidos e doados. Foto: Divulgação
O mesmo foi feito pelo grupo Médicos do Cariri. Com o apoio da empresa GBmarketing, o grupo comprou 20 face shields a preço de custo e doou para o HRC. “Nós não podemos esperar só do Estado o combate à uma pandemia como essa. A sociedade pode e deve ajudar. Esperamos que outras categorias possam se mobilizar. O momento é de união”, disse Jacob Duarte, médico pneumologista do HRC que faz parte do grupo.

Já a empresa Grendene, ciente da importância da higienização das mãos, doou 125 litros de álcool 70%. Por dia o HRC usa em média, 32 litros do produto. O hospital recebeu ainda 50 testes rápidos doados pelo grupo Todos Pelo Cariri, o que vai ajudar na confirmação ou descarte de novos casos.
“Só temos a agradecer por essas doações, que são de extrema importância, pois vão agregar muito para os profissionais que estão na frente do combate. Esperamos que essa corrente seja replicada por outras empresas, toda ajuda é muito bem vinda”, finalizou o coordenador do Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho do HRC, Miguel Marx.
Postagem Anterior Próxima Postagem