Cabo Sabino
Em matéria do Estadão desta terça-feira (25), há informação de policiais militares cearenses amotinados usando camisetas com o rosto do presidente Jair Bolsonaro, embora as lideranças neguem qualquer relação de apoio.

“Fui o primeiro a trazer o Bolsonaro para cá, em 2015, ainda deputado”, disse o ex-deputado federal Cabo Sabino, considerado o líder do motim. “Mas, de lá para cá, fizeram intrigas, e ele se afastou. Há um ano não nos falamos”.

Ainda de acordo com a matéria, os amotinados estimam que de 40% a 60% dos cerca de 20 mil homens da PM do Ceará aderiram à greve.

Três batalhões ainda estão ocupados.


CN7 
Postagem Anterior Próxima Postagem