Os diretores de escolas, professores e pais tem um grande desafio nesse momento: conscientizar as crianças e adolescentes a evitarem uma brincadeira – de muito mal gosto, que se chama desafio da rasteira. O alerta está no ar, como destacam os jornais, revistas e sites de notícias: começou como uma brincadeira, mas saiu de controle.

 

O influencer Robson Calabianqui, 23 anos, que tem mais de 2 milhões de seguidores em seu canal de YouTube, reproduziu no início da semana em suas redes (TikTok e Instagram) uma pegadinha perigosa: o “desafio da rasteira“. No vídeo divulgado (e já tirado do ar), ele e o irmão, que atendem pela alcunha de irmãos Fuinha, aplicam em sua mãe o golpe. Postados lado a lado, uma pessoa pula de cada vez. Quando a pessoa do meio está no ar, recebe uma rasteira dupla, levando um tombo que pode ser fatal. Cuidado, então, para essa brincadeira ser evitada.

O mais preocupante é que os movimentos viralizaram e começaram a ser reproduzidos por crianças e adolescentes em escolas. Ao bater a cabeça no chão, algo praticamente inevitável no desafio, a vítima pode sofrer traumatismo craniano. A irresponsabilidade do youtuber, que vende seu canal como um lugar para quem “quer se divertir, rir, se alegrar com as melhores pegadinhas, desafios, vlogs e humor” não passou despercebida por usuários.


Ceará agora

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib