Últimas Notícias

Batismo de aeronave marca início da gestão da Aena no Aeroporto de Juazeiro do Norte

Às 0h04min da madrugada desta segunda-feira (13) ocorreu o pouso do Boeing 737-800, de matrícula PR-GGW, da Gol Linhas Aéreas no Aeroporto de Juazeiro do Norte, marcado o início da gestão da Aena Desarrollo Internacional. A aeronave foi recebida com batismo e aclamação pela equipe da empresa, que se despediu da Infraero para dar lugar a novos tempos no Orlando Bezerra de Menezes.


Batismo de aeronave marca início da gestão da Aena no Aeroporto de Juazeiro do Norte

Aena Brasil

Uma equipe multidisciplinar da Aena, que veio para a ocasião da sede em Madri, e em conjunto com a equipe corporativa brasileira de Recife, acompanha a equipe do aeroporto nestes primeiros dias de operação para garantir sem incidências a continuidade e melhoria dos serviços oferecidos pela Infraero.

O próprio diretor-presidente de Aena Brasil, Santiago Yus, esteve em Juazeiro do Norte à frente da equipe operacional e declarou: “sinto uma imensa satisfação que este aeroporto cearense seja o primeiro a ser operador por nós. Chegamos aqui com o duplo propósito de melhorar os serviços aeroportuários, e com a ajuda dos organismos oficiais e as companhias aéreas, poder incrementar o tráfego aéreo neste aeroporto”.
Equipe da Aena Brasil nas primeiras horas de gestão da empresa no Aeroporto de Juazeiro. Foto: Divulgação/Aena
Aena Brasil é a marca registrada da companhia espanhola Aena, considerada pelo Conselho Internacional de Aeroportos como a maior operadora aeroportuária do mundo em número de passageiros, com mais de 275,2 milhões em 2019 na Espanha.

Desde começo de 2020, administra a concessão de seis aeroportos da região Nordeste, sendo eles Recife (PE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL). Em 2018, os seis aeroportos somaram 13,7 milhões de passageiros. Na Espanha, opera 46 aeroportos e 2 heliportos.

A empresa é acionista controlador, com 51%, do aeroporto de Londres-Luton no Reino Unido, além de gerenciar aeroportos no México (12), Colômbia (2) e Jamaica (2), que totalizaram um volume de passageiros de 78,2 milhões em 2019. Além disso, presta serviços de consultoria para clientes estratégicos como a Companhia de Aeroportos de Cuba – ECASA.


Badalo