O professor dos cursos de Psicologia e Direito da Unileão Iarley Brito concluiu o Doutorado em Educação na Universidade Federal do Ceará (UFC). Intitulada Teoria Crítica e Educação: os processos de subjetivação no contexto do declínio da experiência, a tese defende que o abandono da arte de narrar causou o desaparecimento das experiências transmissíveis, o que impacta negativamente a educação e o trabalho de elaboração subjetiva.
“O trabalho propõe o enfrentamento à crise de legitimidade a partir da superação do tecnicismo educacional, produtor de uma razão instrumental”, afirma o prof. Iarley. Além disso, ele fala sobre a contribuição da experiência para sua docência.
“O doutorado me fez compreender que a pesquisa é uma atividade fundamental para a formação de um bom professor universitário, pois a partir dela me mantive atualizado e pude convidar meus alunos a se mantarem atualizados também”, concluiu.

Postagem Anterior Próxima Postagem